A música que ecoa pelo estúdio do ginásio Viva Fit na Estefânia, em Lisboa, promete transformar qualquer mulher numa bailarina. É uma mistura de sons clássicos de ballet com ritmos mais marcados ao estilo “Runaway” de Kanye West que dão vontade de vestir um tutu cor-de-rosa e calçar umas pontas para começar a rodopiar de um lado para o outro. “Todas as mulheres já tiveram vontade de praticar balé na sua vida e, para concretizar esse sonho, decidimos trazer esta nova modalidade para Portugal”, diz a professora Sofia Simões. “Chama-se S.barre e é um fenómeno nos Estados Unidos e Brasil conhecido por ballet fitness”. 

Acabadas as apresentações, os olhares curiosos não escondem o nervosismo da primeira aula. O treino começa com o aquecimento e só depois prossegue com posições clássicas acompanhadas da icónica mão de bailarina. “Aproximem o polegar ao dedo médio da mão e elevem o braço direito”, indica Sofia. Parece mais fácil do que é. Se no início já é complicado encontrar equilíbrio em meias pontas, ainda é mais difícil manter a fluidez e harmonia dos movimentos porque estar em bicos de pés requer mais força nas pernas, glúteos e abdominais. A barra de apoio onde se faz o treino até ajuda mas não faz milagres. “Costas direitas, ombros para trás, olhar em frente, contraiam os músculos e sorriam.”

E não se deixe enganar pelas posturas inspiradas no balé. Esta é uma modalidade que junta pilates e ioga com o objetivo de definir e tonificar o corpo quer esteja a usar ou não um coque típico de bailarina. “São 45 minutos de treino que podem queimar até 300 calorias”, explica a treinadora Anabela Silva, que concebeu o plano de aulas. “Para além de tornar os glúteos e pernas mais firmes, estes exercícios aumentam a flexibilidade, melhoram a postura e ajudam a tornar a barriga mais lisa e alongada como a das bailarinas”, brinca. Existem outros centros no país que apelidam este tipo de treino de Bar Method (ou Ballerina Body) e também confirmam estes benefícios.

Já o ritmo da música marca as repetições e os músculos das coxas começam a sentir as insistências. “Para verem resultados devem repetir o treino cerca de duas a três vezes por semana”, incentiva a professora. E quando o corpo grita pelos alongamentos, chega à hora das flexões e abdominais apoiados na barra ao som da banda sonora de James Bond. A ação só termina ao último tempo da música e os pés descalços podem finalmente pousar o chão.

O próximo encontro já está marcado no calendário e vai trazer bandas elásticas e bolas pequenas para variar a intensidade e imprimir variedade ao treino. A modalidade está disponível desde o início de 2016 em todos os centros de norte a sul (durante vários horários da semana) por 49,90€ por mês. Se quiser experimentar, a primeira aula é grátis. O tutu é opcional mas um apanhado à bailarina recomenda-se e faz toda a diferença.

Nome: S.barre – Shape It
Morada: Disponível nos 25 ginásios da cadeia Viva Fit
Telefone: 213526008 / 918305131
Horário: Consulta online
Preço: 49,90€/mês (livre trânsito)

Artigo atualizado às 18h00 do dia 21 de janeiro.

Texto editado por Ana Dias Ferreira.