É um beijo que vai ficar para a história da Marinha canadiana. O regresso a casa da missão de oito meses em que Francis Legare esteve envolvido tornou-se num marco histórico, quando este protagonizou, juntamente com o namorado Corey Vautour, o primeiro beijo gay da marinha – foi ele o primeiro a sair da fragata Winnipeg, no porto de Vitoria, conta o El País.

O primeiro membro da tripulação a chegar a terra e a beijar o companheiro/a é escolhido por sorteio e o acontecimento – que até inclui donativos das centenas de pessoas que assistem ao momento – destina-se a causas sociais. O Canadá foi um dos primeiro países do mundo a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, em 2005.

Gilles Couturier, contra-almirante do navio, disse que a Marinha era “o reflexo da sociedade em que vivemos e recrutamos através dela. Se não nos adaptarmos, não conseguimos atrair novos marinheiros”.

Nos Estado Unidos, o casal de lésbicas Marissa Gaeta e Citlalic Snell também se beijaram para celebrar a chegada do navio Oak Hill, em Virgina.