Uma nova reunião do grupo de trabalho sobre a Síria vai realizar-se hoje ao início da tarde, em Genebra, para avaliar como foi respeitado o cessar-fogo nas primeiras horas desde a sua entrada em vigor.

O anúncio foi feito pelo enviado especial da ONU para o país, Staffan de Mistura, durante uma conferência de imprensa na cidade suíça, depois da sua intervenção perante o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

O cessar-fogo, disse Mistura, estava a ser observado a partir de centros de controlo nos EUA, na Federação Russa e em Genebra.

Indicou ainda que já tinha sido informado de um “incidente” ocorrido pouco depois da entrada em vigor do cessar-fogo, que estava a ser investigado.

Admitiu que vão haver “incidentes” inevitavelmente, mas que o importante era “contê-los”.

A primeira reunião do “grupo de trabalho sobre o cessar-fogo” na Síria realizou-se na sexta-feira, em Genebra, algumas horas antes da entrada em vigor oficial de uma trégua aceite por todas as partes no conflito, com exceção do grupo que se designa por Estado Islâmico ou da Frente Al-Nosra, ramo sírio da Al-Qaida.

O regime sírio e o seu aliado russo indicaram claramente que iriam continuar a bombardear o EI e a Al-Nosra.

O cessar-fogo entrou em vigor às 24:00 de Damasco (22:00 de Lisboa).

As próximas negociações de paz sobre a Síria devem começar em 07 de março, em Genebra, e durar cerca de três semanas, acrescentou o emissário da ONU.

As negociações entre o regime de Damasco e as diferentes fações da oposição foram suspensas no início de fevereiro, depois de uma ofensiva do governo sírio, apoiado pela aviação russa, contra os rebeldes.