Ntando Mahlangu tem 14 anos e já é apontado como uma promessa do atletismo. Recentemente o atleta foi comparado com Oscar Pistorius. O jovem sul-africano rejeita a comparação, já que prefere ser conhecido como “Ntando, a estrela”. A história é contada pelo site IOL.

O jovem teve que amputar as duas pernas devido uma patologia conhecida como hemimelia e acabou por receber próteses feitas de fibra de carbono, semelhantes às de Oscar Pistorius. As próteses “cheetah blades” (lâminas de chita) foram oferecidas pelo Jumping Kids Prosthetic Fund, uma organização sem fins lucrativos que ajuda crianças que precisam de próteses. O jovem diz que está muito feliz por poder finalmente fazer coisas que “julgava que eram impossíveis depois da amputação”.

Recentemente, uma medalha de bronze dos 400 metros nos campeonatos nacionais, em que competiu com atletas sem deficiência, catapultou-o para a fama. Esta foi apenas mais uma conquista na sua crescente coleção de troféus de Mahlangu. Em 2016, ganhou quatro medalhas de ouro no Campeonato Nacional Nedbank para portadores de deficiência e estabeleceu um recorde mundial, com 53,19 segundos numa corrida de 400 metros.

Em relação à comparação com Oscar Pistorius, Ntando diz que “toda a gente me chama Oscar Pistorius agora, incluindo a minha família. Sinto-me honrado pela comparação, mas gostava de ser conhecido como Ntando.”

Oscar Pistorius foi o primeiro atleta a competir simultaneamente em campeonatos paralímpicos e para pessoas não deficientes. Ficou mundialmente conhecido depois de ter sido acusado de matar a sua namorada a tiro. O atleta foi inicialmente acusado de homicídio involuntário, mas depois de um recurso interposto pela acusação, o veredito foi alterado para homicídio. A leitura da sentença foi adiada para a próxima segunda-feira, em Pretória.