“Portugal não é para brincadeiras de esquerda”. É esta a frase que domina o novo cartaz da JSD, crítico do Governo do PS apoiado por Bloco, PCP e PEV, onde António Costa aparece como um pássaro do famoso jogo Angry Bird, a ser arremessado contra palavras como ’emprego’, ‘competitividade’ e ‘exportações’.

naom_574de87b2a3ac (1)

Num comunicado enviado às redações, a juventude dos sociais-democratas pede a “António Costa para acabar com as brincadeiras comandadas pela Esquerda, que têm prejudicado Portugal”, acusa o primeiro-ministro de estar “a governar a reboque do cooperativismo de Esquerda” e diz que o Bloco e o PCP comandam “à distância o destino do país”.

Por isso, a JSD pede a Costa que se liberte “das amarras ideológicas dos seus parceiros de Esquerda”, que deixe cair a ideia de que “as vacas podem voar”, para poder seguir “um novo rumo”, “realista”, “a favor do desenvolvimento económico e a pensar no futuro dos mais jovens”.

A JSD tinha há semanas criado polémica com um cartaz em que retratava Mário Nogueira como Estaline que manobrava a marionete do ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues. O líder da Fenprof está a estudar avançar com um processo na justiça por difamação.