O PSD admitiu que vai adiar as escolhas para os altos cargos de Estado para julho, pois ainda não há acordo com o PS. Ora o acordo entre os dois maiores partidos é necessário para nomear os juízes do Tribunal Constitucional, os juízes do Conselho Superior da Magistratura e ainda o presidente do Conselho Económico e Social, tudo cargos onde há titulares que terminam ou já terminaram os seus mandatos.

Segundo a TSF, as nomeações ainda estão a ser negociadas entre o PS e o PSD e as escolhas devem ser apresentadas todas em simultâneo, no mês de julho. As novas escolhas devem coincidir com o fim do mandato do presidente do Tribunal Constitucional, Joaquim de Sousa Ribeiro. Existem ainda quatro juízes do TC em fim de mandato e de nomeação pelo Parlamento.

É ainda necessário preencher a vaga para presidente do Conselho Económico e Social, para substituir Luís Filipe Pereira.

Os líderes dos dois grupos parlamentares, Carlos César (PS) e Luís Montenegro (PSD), ainda não chegaram a nenhuma conclusão definitiva sobre as nomeações e por isso decidiram adiar as decisões até ao tempo limite para apresentar os nomes escolhidos, informa a TSF.