Mais duas sondagens, depois das conhecidas na semana passada, dão a vitória à campanha pelo abandono da União Europeia por parte do Reino Unido. Os estudos de opinião indicam um movimento favorável do Brexit, a pouco mais de duas semanas do referendo de 23 de junho.

Uma sondagem citada pelo The Guardian, do Observer/Opinium, dá 43% das intenções de voto aos apoiantes do Brexit ao passo que 40% defendem a permanência. A campanha pelo Ficar perdeu quatro pontos percentuais desde a última edição desta sondagem. Os restantes estão indecisos.

Além desta consulta de opinião, a Bloomberg cita uma outra sondagem da YouGov, que dá 45% ao Sair e 41% ao movimento Ficar.

Com a divulgação destas sondagens, a cotação da libra esterlina caiu para os valores mais baixos das últimas três semanas (face ao dólar), com uma queda de quase 1%. É sobre os mercados cambiais que a incerteza quanto ao referendo mais se está a fazer sentir. O índice FTSE 100 da bolsa de Londres está a subir 0,77%.

Imigração é o principal fator que leva as pessoas a votar Sair

O que leva as pessoas a indicar que vão votar pela saída da União Europeia? Segundo a sondagem do Observer/Opinium, 41% dos inquiridos elegem os receios quanto ao impacto da imigração como uma das duas maiores preocupações. Além desta razão principal, 35% querem que o Reino Unido possa legislar sem a interferência dos organismos europeus.

Os analistas admitem que, uma vez que esta questão tem tanta importância para os eleitores, durante a próxima semana a liderança do Brexit nas sondagens poderá ser ampliada. Isto porque o ex-mayor de Londres Boris Johnson planeia fazer campanha esta semana centrando-se nos temas da imigração e da segurança. A possibilidade de integração da Turquia na União Europeia é uma das questões que a campanha pela Saída deverá focar.