Diplomatas do Departamento de Estado norte-americano formaram um grupo de ‘dissidentes’ que formulou, num telegrama diplomático, críticas à política dos Estados Unidos em relação ao conflito na Síria, reconheceu na quinta-feira a diplomacia norte-americana.

Confirmando uma informação do Wall Street Journal, o porta-voz do departamento de Estado John Kirby referiu à AFP a existência de um “telegrama dissidente redigido por um grupo de funcionários do departamento de Estado sobre a situação na Síria”.

John Kirby não revelou detalhes sobre o conteúdo do documento, mas o Wall Street Journal refere que os ‘dissidentes’ pedem ataques dos Estados Unidos contra o regime sírio.