Brexit

Vem aí uma Europa a duas velocidades? Onde fica Portugal?

1.037

A saída do Reino Unido fez com que a Alemanha convocasse uma reunião de emergência entre os países fundadores. A posição de Portugal pode estar fragilizada caso não haja consenso europeu no país.

Getty Images

Autor
  • Catarina Falcão

Há agora uma encruzilhada em termos políticos. Por um lado, esta vitória pode dar força aos outros países que desejam mais benefícios na União Europeia e até levar a outros referendos; por outro, pode levar a um maior aprofundamento do projeto europeu. Com o resultado fresco, a Alemanha já pediu uma reunião de emergência do grupo dos líderes dos países fundadores, onde se espera que estejam presentes, para além de Angela Merkel e François Hollande, os líderes do Benelux e o primeiro-ministro italiano. De fora, ficam países como Portugal e Espanha.

Este é um grupo que se reúne com alguma regularidade e Margarida Marques, secretária de Estado dos Assuntos Europeus, afirmou que este encontro é “normal”. “É um grupo regional que se reúne há muito tempo, tal como outros grupos dentro da União Europeia”, comentou Margarida Marques, reafirmando que a prioridade de Portugal é assegurar a continuidade do projeto europeu.

Bernardo Pires de Lima, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa, considera que o Governo português deve agora fazer o máximo para se manter “no pelotão da frente” da integração. “O Governo, através de um consenso entre os partidos e a Presidência da República, tem de tomar a decisão de se juntar a este aprofundamento, comprometer-se a cumprir reformar e tomar as decisões necessárias, mesmo que num primeiro momento possam ser decisões que podem prejudicar o crescimento económico“, indica o autor do livro Putinlândia, lançado recentemente. O investigador defendeu ainda que este pelotão será liderado por Paris e Berlim.

Num encontro informal em fevereiro, os seis membros fundadores da União Europeia — França, Alemanha, Itália, Holanda, Luxemburgo e Bélgica — tinham afirmado o seu interesse num compromisso para “uma união cada vez mais próxima”, ao contrário do que tinha sido negociado com o Reino Unido nesse mesmo mês. Com a criação da zona euro, há quem defenda que a União Europeia já funciona a duas velocidades, mas a proposta pode agora ser duas velocidades para o aprofundamento da integração, deixando para trás os partidos do Sul, do Norte e do Leste, focando-se assim no Centro da Europa.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: [email protected]
Crónica

O melhor país do mundo /premium

Alberto Gonçalves

Os poucos que assistem à farsa com o horror que esta merece aproveitam para se despedir do melhor país do mundo a fingir que não é uma vergonha, nas mãos de criaturas que não têm nenhuma.

História

In memoriam de Franco Nogueira /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

“Um homem livre, recto e determinado que lutou, com paixão, pelas suas convicções e pelas suas ideias, (…) para recuperar o espírito que fez a grandeza de Portugal”.

História

In memoriam de Franco Nogueira /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

“Um homem livre, recto e determinado que lutou, com paixão, pelas suas convicções e pelas suas ideias, (…) para recuperar o espírito que fez a grandeza de Portugal”.

Justiça

Extinguir o Tribunal Central de Instrução Criminal

João Miguel Barros

Escrever que a extinção do TCIC dá um sinal errado à opinião pública porque este foi o “tribunal que mandou prender Sócrates” é não compreender a essência do que é um Tribunal de Instrução Criminal.

Lisboa

Portagens e transporte público

Luís Campos e Cunha

Tal como em outras cidades, deveria existir uma portagem a todos os carros que entram em Lisboa. Se vêm de Sintra ou da Amadora, não importa, são viaturas que utilizam os equipamentos da cidade.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)