A maioria dos cidadãos norte-americanos critica a decisão do FBI de não recomendar ao Departamento de Justiça uma acusação a Hillary Clinton pelo uso de uma conta de e-mail privada para tratar de assuntos de Estado, enquanto integrou a administração liderada por Barack Obama.

Uma sondagem realizada para o Washington Post e a ABC News, divulgada nesta segunda-feira, revela que 56% dos inquiridos discordam daquela decisão, mas 58% também afirmaram que o facto não vai mudar a sua intenção de voto nas eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos. O estudo em causa refere que 90% dos eleitores republicanos consideram que Clinton devia ter sido alvo de uma acusação, enquanto apenas 30% dos democratas manifestam esta opinião.

A investigação foi iniciada há um ano e tem sido um tema habitual na batalha política em que Hillary Clinton se apresta para ser nomeada pelo Partido Democrático para disputar a Casa Branca com o presumível candidato do Partido Republicano, Donald Trump.