Costuma dizer-se que o mal de uns é o bem de outros, e no caso dos grandes festivais de cinema este ano, o mal-estar de Cannes, que terá recusado “On The Milky Road”, o novo filme de Emir Kusturica, que também interpreta, com Monica Bellucci, por causa do apoio dado pelo realizador sérvio a Vladimir Putin e às suas políticas, foi o bem de Veneza, que vai exibir o filme em competição. A 73ª edição da Mostra de Cinema decorre entre 31 de agosto e 10 de setembro, e acolhe também, na secção paralela competitiva Orizzonti, um filme português, “São Jorge”, de Marco Martins, com Nuno Lopes no papel principal, como o Observador já noticiou aqui. Recorde-se que o autor de “Alice” competiu em Veneza há dez anos, nas curtas-metragens, com “Um Ano Mais Longo”.

[Veja a rodagem de “On the Milky Road”]

Fazendo companhia a Kusturica na Competição Oficial encontramos outros nomes sonantes do cinema mundial, como Terrence Malick, com o documentário “The Voyage of Time”, narrado por Cate Blanchett e Brad Pitt; Wim Wenders com o seu terceiro filme em 3D, “Les Beaux Jours d’Aranjuez” (uma produção de Paulo Branco), adaptando Peter Handke; François Ozon, com “Frantz”; ou Andrei Konchalovski, com “Paradise”. Entre os candidatos ao Leão de Ouro também estão Tom Ford (“Nocturnal Animals”, com Jake Gylenhaal e Amy Adams), Stéphane Brizé, o autor de “A Lei do Mercado” (“Une Vie”), o filipino Lav Diaz (“The Woman Who Left”), Denis Villeneuve (“Arrival” ) ou Pablo Larraín (“Jackie”, com Natalie Portman a fazer de Jackie Kennedy após o assassínio do marido). O filme de abertura, que também compete, é o musical “La La Land”, de Damien Chazelle, autor de “Whiplash”, de novo passado em ambientes musicais, com Ryan Gosling a fazer de pianista de jazz e Emma Stone de actriz, e com o cantor John Legend também no elenco. A fechar Veneza 2016, é exibido, fora de concurso, o “remake” de Antoine Fuqua de “Os Sete Magníficos”, de John Sturges.

[Veja o “trailer” de “La La Land”, de Damien Chazelle]

[Veja o “trailer” de “Voyage of Time”, de Terrence Malick]

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Uma novidade: a televisão faz uma incursão este ano no Festival de Veneza, com a exibição, fora de competição, dos dois primeiros episódios de “The Young Pope”, de Paolo Sorrentino, onde Jude Law interpreta o primeiro Papa norte-americano eleito para o trono de São Pedro. É uma co-produção que HBO e produtoras e canais privados franceses, italianos e espanhóis. Ao lado de Law surgem Diane Keaton, James Cromwell ou Ludivine Sagnier. É também fora de competição que Mel Gibson mostra o seu novo filme como realizador, “Hacksaw Ridge”, sobre um médico do Exército dos EUA que, durante a II Guerra Mundial, na frente do Pacífico, foi o primeiro objector de consciência a ser condecorado com a Medalha de Honra. Ainda fora de concurso, haverá fitas de Benoît Jacquot (também produzido por Paulo Branco), Kim Rossi Stuart ou Kim Jee Won, e muitos documentários, caso de “One More Time With Feeling”, sobre Nick Cave e os Bad Seeds e em 3D, “Austerlitz”, de Sergei Loznitsa, ou “Safari”, do austríaco Ulrich Seidl.

[Veja o “trailer” de “Hacksaw Ridge”, de Mel Gibson]

[Veja imagens da série “The Young Pope”, de Paolo Sorrentino]

O festival deste ano é dedicado a Michael Cimino e Abbas Kiarostami, ambos recentemente falecidos. Serão homenageados com as exibições, respectivamente, de “O Ano do Dragão”; e de uma curta digital inédita da série “24 Frames”, e “THIS IS MY FILM: 76 Minutes and 15 Seconds With Kiarostami”, um filme-colagem de Seifollah Samadian, amigo e assistente pessoal de Kiarostami durante mais de 25 anos. Os homenageados com Leões de Ouro de carreira são o ator francês Jean-Pierre Belmondo e o realizador polaco Jerzy Skolimowski. O júri da competição é composto pelo cineasta Sam Mendes (presidente), pela cantora, compositora e “performer” Laurie Anderson, os realizadores Joshua Oppenheimer e Lorenzo Vigas (vencedor do festival no ano passado com “Desde Allá”), as actrizes Gemma Arterton, Nina Hoss, Chiara Mastroianni e Zhao Wei, e o argumentista Giancarlo De Cataldo. Antecipam-se 11 grandes e intensos dias de cinema em Veneza.