Infiniti

Infiniti com motor de taxa de compressão variável

Um dos mais evoluídos motores de combustão interna de sempre. É assim que a Infiniti define o seu novo motor VC-T, com taxa de compressão variável, a apresentar oficialmente no próximo Salão de Paris.

Autor
  • António Sousa Pereira

VC-T. Variable Compression-Turbocharged. É este o nome do primeiro motor do mundo destinado à produção em larga escala dotado de taxa de compressão variável. Criado pela Infiniti, a divisão de luxo da Nissan, é anunciado como um dos mais evoluídos motores de combustão interna de sempre, e será oficialmente apresentado no próximo Salão de Paris.

Resultado de mais de 20 anos de pesquisa e desenvolvimento da Infiniti no domínio dos motores a gasolina, o VC-T é um quatro cilindros em linha turbocomprimido com 2,0 litros de capacidade, que promete revolucionar o mercado através de uma inédita optimização da eficiência dos motores de combustão interna de ciclo Otto. Segundo a marca japonesa, a tecnologia VC-T inaugura um capítulo totalmente novo para este tipo de propulsores, que assim deixarão de estar condicionados por uma taxa de compressão fixa.

O segredo está na capacidade deste motor poder transformar-se e, de forma imperceptível para o utilizador, aumentar ou reduzir a altura alcançada pelos pistões nos ciclos de funcionamento. Em consequência, varia não só a capacidade dos cilindros, como a taxa de compressão, no caso concreto entre 8:1 (para maior rendimento) e 14:1 (para uma superior eficiência).

Esta capacidade é definida, de forma automática, pelo evoluído sistema de gestão electrónica da unidade motriz, em função das exigências de condução do momento. Para o garantir, um braço actuador, ligado a uma bomba no exterior do bloco, assegura que a biela, na fase de compressão, alcança maior ou menor altura, assim fazendo variar a taxa de compressão.

Os benefícios prometidos, em resultado desta tecnologia, vão desde uma significativa redução dos consumos (20% a 30%, segunda a marca japonesa) a uma superior suavidade e silêncio de funcionamento. Sem esquecer que, de acordo com a Infiniti, este motor é mais leve e compacto do que uma unidade convencional com equivalente nível de rendimento. Mais pormenores serão revelados a 29 de Setembro, data da apresentação oficial do novo motor VC-T.

O novo motor deverá surgir pela primeira montado no novo Infiniti QX50, que a marca revelará ao público no próximo Salão de Paris, nos últimos dias de Setembro, substituindo o actual 3.5 V6 a gasolina. Deverá fornecer cerca de 270 cv e um torque de 390 Nm, com os responsáveis da marca a admitir que esta tecnologia poderá representar a prazo um forte rombo na popularidade dos motores diesel, pois compete com eles em consumo e potência, gerando ainda motores mais leves e mais baratos.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)