O Governo acionou a abertura de uma conta de emergência, para apoiar os criadores de gado cujas pastagens foram destruídas pelos incêndios, com um valor total de 500 mil euros. A abertura da conta de emergência foi acionada por despacho hoje assinado pelos ministros das Finanças, Mário Centeno, e da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

O documento, a que a Lusa teve acesso, destina-se a apoiar a compra de rações para animais pelos proprietários das explorações pecuárias de zonas montanhosas de freguesias dos distritos de Aveiro, Braga, Guarda, Porto, Viana do Castelo e Viseu, fustigadas pelos incêndios florestais, na primeira quinzena de agosto, que destruíram pastos usados na alimentação de, nomeadamente, vacas, ovelhas, cabras e cavalos.

Nas freguesias abrangidas pelo teor do despacho, a área ardida “corresponde a 30 por cento ou mais da área total”. O montante da ajuda financeira a conceder aos beneficiários é assegurado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, titular da conta de emergência. O despacho, que aguarda publicação, entrará em vigor no dia seguinte ao da sua publicitação.