Escapadinhas

As 20 cidades mais baratas para passar férias

290

Sabia que Lisboa é uma das cidades mais baratas do mundo onde passar férias? É verdade, mas quem lidera a lista é Bucareste. Se quiser ser poupado, evite Zurique. Ou Nova Iorque.

Erasmus Inn

Às portas do fim de semana, a USB AG — uma empresa de serviços financeiros com sede na Suíça — fez as contas e elaborou a lista das cidades mais baratas para passar uma noite fora do comum. Descobriu que a cidade mais em conta é Bucareste, mas que Lisboa também é acessível. Se quiser ser poupado, evite Zurique, onde numa noite pode gastar 1.050 dólares.

O novo relatório (a que pode aceder aqui) mostra que seis das dez cidades mais caras do mundo são europeias. As outras metrópoles mais dispendiosas são Nova Iorque — a segunda cidade mais cara (1.030 dólares) –, Tóquio — que surge em quarto lugar (1.000 dólares) –, Taipé — em oitavo na lista (820 dólares) — e Dubai (790 dólares), a fechar o top 10 das mais caras do mundo. Já nas dez cidades mais baratas onde passar férias, há cinco cidades europeias (Bucareste, Sófia, Vilnius, Budapeste e Istambul), quatro cidades asiáticas (Bombaim, Banguecoque, Nova Déli e Pequim) e uma cidade africana (Nairobi). Lisboa surge em 15.º lugar.

De acordo com o relatório, a UBS AG calculou estes valores estimando a quantidade de dinheiro que duas pessoas podem gastar ao passar uma noite em cada uma destas cidades. O cálculo incluiu o valor de um jantar com vinho, o aluguer de um carro, despesas postais e uma viagem de táxi. O valor da viagem para essas cidades não foi estudado, porque dependeria do meio de transporte e da cidade de partida.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Liberdades

O medo da liberdade /premium

Paulo Tunhas

O que esta nova esquerda busca não se reduz ao desenvolvimento de um Estado tutelar. É algo que visa a perfeita eliminação da sociedade como realidade distinta do Estado. Basta ouvir Catarina Martins.

25 de Abril

Princípio da União de Interesses

Vicente Ferreira da Silva

O nosso sistema de governo promove desigualdades entre os cidadãos, elimina a responsabilidade dos titulares de cargos públicos e limita as liberdades, os deveres e os direitos fundamentais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)