440kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Jogos Paralímpicos. Portugal conquista medalha de bronze na boccia

Este artigo tem mais de 5 anos

A equipa portuguesa de boccia BC1/BC2 venceu a Argentina (6-2) e terminou em terceiro lugar nos Jogos Paralímpicos Rio2016, conquistando a medalha de bronze.

O atleta António Marques, da seleção portuguesa de boccia
i

O atleta António Marques, da seleção portuguesa de boccia

YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty Images

O atleta António Marques, da seleção portuguesa de boccia

YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty Images

Mais uma medalha. E novamente de bronze. Abílio Valente, António Marques, Cristina Gonçalves e Fernando Ferreira, da equipa portuguesa de boccia BC1/BC2, venceram a Argentina (6-2) e terminaram em terceiro lugar da competição no Rio2016.

A delegação portuguesa nos Jogos Paralímpicos Rio2016 conquistou na sexta-feira a primeira medalha. Luís Gonçalves ficou em terceiro lugar prova dos 400 metros T12 (deficiência visual) e trouxe o bronze.

O boccia é uma modalidade exclusiva dos Jogos Paralímpicos, que consiste em lançar bolas tentando deixá-las o mais perto possível de uma bola alvo, e é destinada a atletas com deficiência motora – paralisia cerebral em cadeira de rodas ou doenças neuromusculares -, que pode ser disputada individualmente, em pares ou por equipas de três elementos, sem divisão por género.

Na modalidade, designado pelas iniciais BC, os atletas são divididos em quatro classes, numeradas de 1 a 4. As classes 1 e 2 são destinadas a atletas que jogam com a mão ou com o pé, a 3 agrupa os atletas que jogam com calhas, e a 4 os praticantes que sofrem de doenças neuromusculares.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.