Dedicada ao fabrico de veículos de tracção integral desde 1974, a Suzuki possui hoje vários tipos de transmissão às quatro rodas, cujo grau de sofisticação varia em função do tipo de utilização que lhes está destinado. Para uniformizar a nomenclatura, a marca japonesa decidiu agora agrupá-los sob a mesma designação: Allgrip.

Dentro da tecnologia Allgrip, há três categorias disponíveis. A mais simples é a Allgrip Auto, destinada a condução em estradas de aderência diminuta, ou sobre pisos cobertos de neve ou gelo. Aqui, o sistema de tracção integral reparte, automaticamente, o binário, enviando força motriz ao eixo traseiro sempre que as rodas dianteiras perdem motricidade. Os modelos que montam este sistema, como o novo Ignis, comportam-se na maioria das situações como um vulgar automóvel de tracção dianteira.

O sistema Allgrip Select permite ao utilizador ajustar o funcionamento da tracção integral às condições do momento, e às suas próprias exigências de condução. Controlado electronicamente, o sistema oferece quatro modos de utilização seleccionáveis pelo condutor (Auto, Sport, Neve e Lock – este último adoptando uma repartição fixa do binário entre os dois eixos), estando presentemente instalado no Vitara e no S-Cross.

Por fim, para veículos com verdadeiro potencial para evoluir em situações mais exigentes no fora de estrada, a Suzuki conta com o sistema Allgrip Pro, de tracção integral inserível e dotado de caixa de transferências (as chamadas “redutoras”. É a solução que hoje está montada no Jimny.