O regresso de Pep Guardiola e Claudio Bravo a Barcelona, não podia ter corrido da pior forma. O Manchester City sofreu um pesada derrota, 4-0, em Camp Nou na terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

A noite começou com sorrisos e simpatias trocadas entre Bravo e Messi, dois antigos colegas de equipa. No entanto, acabou da pior maneira para o guarda-redes chileno. E se a noite de ontem acabou mal, a manhã desta quinta-feira também não começou da melhor. A imprensa desportiva inglesa dá ênfase desta noite de horrores para a formação de Manchester, treinada pelo Guardiola. Os jornais não perdoaram os sucessivos erros de Bravo e mostraram claramente, através das capas, o desagrado pela prestação inglesa.

Existem títulos bastante duros, direcionados diretamente a Claudio Bravo. O jornal desportivo Sun Sport faz mesmo um ataque direto ao guarda-redes, chamando-o de “Palhaço” em letras garrafais.

Para além do hat-trick que permitiu a Messi e do golo com que Neymar fechou as contas, o guarda-redes chileno foi ainda expulso quando decorria o minuto 53 por defendido um lance com as mãos fora da grande área.

Depois deste jogo, voltam a subir de tom as críticas a Pep Guardiola, no que diz respeito à sua decisão para a baliza inglesa. O treinador catalão retirou o capitão Joe Hart da baliza para o colocar Claudio Bravo. Esta é a segunda vez que Pep Guardiola vai a Camp Nou e tal como a primeira vez: perdeu.