Milhares de idosos poderão estar em condições de receber o Complemento Solidário para Idosos (CSI), mas não o fazem por desconhecimento, admitiu esta quarta-feira o ministro da Segurança Social na apresentação da campanha de divulgação desta prestação social.

Estamos seguros que há milhares de pessoas que poderão estar em condições de ter acesso a esta medida e que, por desconhecimento, por vezes por desconhecimento puro, não tiveram possibilidade de a ela ter acesso”, adiantou o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, no decorrer da apresentação da campanha.

No entender de Vieira da Silva, cada pessoa que se soma aos já cerca de 160 mil beneficiários do CSI, “é mais uma pessoa que é efetivamente retirada do limiar da pobreza monetária“.

O ministro lembrou que esta prestação tem já dez anos e que por ser uma medida de política ativa precisa de ser ativamente promovida e incentivada para não se tornar uma medida burocrática e conseguir chegar a quem dela precisa.