A idade, as doenças e os efeitos da medicação nas pessoas acima dos 65 anos motivaram a nova medida do novo Plano Estratégico de Segurança Rodoviária (PENSE 2020), que defende que no momento da renovação da carta de condução seja obrigatória uma formação especial.

O JN avança, na sua edição de sábado, que as aulas para a atualização de conhecimentos fazem parte de um rol de 106 novas medidas da ANSR para reduzir a sinistralidade nas estradas. Em 2015 morreram nas estradas portuguesas 593 pessoas, sendo que 29% tinham mais de 65 anos.

O PENSE 2020, que está em consulta pública, prevê ainda, por exemplo, que as autarquias passem a ter novas competências em matéria de prevenção, nomeadamente através da apresentação de planos municipais de segurança rodoviária, infraestruturas adequadas e sinalização. Os municípios terão ainda obrigatoriedade de identificar e corrigir os pontos negros relacionados com a autarquia.

O documento da ANSR foca ainda uma medida de combate aos atropelamentos instando a fiscalização em locais pontuais, também a aplicação de um sistema de georreferenciação de acidentes e ainda um registo de vítimas de acidentes rodoviários.

O PENSE 2020 pretende que os cidadãos apresentem, até ao dia 8 de janeiro de 2017, as suas opiniões também sobre a carta por pontos ou mudanças as alterações legislativas ao Código da Estrada.