A Câmara de Mirandela, no distrito de Bragança, publicou um pedido de desculpa aos munícipes por um alegado erro que fez disparar a última fatura da água e prometeu repor os valores cobrados em excesso.

O município transmontano assume, numa nota publicada na página oficial da Internet, “como errados alguns valores apresentados nas faturas da água emitidas em 30 de novembro de 2016”.

A autarquia liderada pelo social-democrata António Branco, indica que “os consumidores afetados por este erro representam cerca de 10% de todos os consumidores do concelho de Mirandela” e compromete-se a restituir os pagamentos já efetuados.

Segundo a explicação dada, “no caso dos pagamentos por autorização de débito direto em conta bancária, serão restituídos nos próximos dias pelo pagamento já efetuado”. Aos restantes consumidores que já efetuaram o pagamento por outras vias, “serão emitidas notas de crédito numa nova fatura que será enviada brevemente”.

A autarquia pede ainda aos consumidores que ainda não efetuaram o pagamento, “que não o façam até à receção da nova fatura retificada”.

A justificação avançada para o alegado erro é a de que “a nova forma de apresentação da fatura da água determinou a necessidade de atualizar a aplicação informática que faz a gestão dos consumos e cobranças da água, coincidindo também com um mês de leituras pelos técnicos municipais”.

O município reconhece que o valore das faturas em causa, “compreensivelmente surpreendeu e perturbou os consumidores afetados”.

“A Câmara Municipal assume este erro e está a efetuar todas as diligências necessárias para que o impacto na vida dos consumidores seja mínimo e o mais rapidamente possível ultrapassado”, acrescenta, apresentando “as mais sinceras desculpas aos afetados por esta situação”.