O PS nunca mais precisará da direita para governar, garante o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares numa entrevista ao Jornal Económico, que diz ainda que, ao contrário da forma como tentaram retratar a aliança parlamentar no início, esta solução é sólida.

“O PS não precisa da direita, nunca mais, para governar. É uma vitória muito importante”. Quem o diz é Pedro Nuno Santos, o governante que tem estado responsável por fazer a ponte entre o Governo e os partidos mais à esquerda que permitem ao PS ter uma maioria no Parlamento.

Os acordos com o Bloco de Esquerda, o PCP e o partido ecologista Os Verdes, garante o governante, têm mostrado que a solução escolhida tem solidez, suficiente para deixar de es especular “quando é que vai acabar”, diz. “[Esta solução] não é frágil: já provou suficientemente a solidez da solução para não termos de continuar a antecipar quando é que vai acabar”

Pedro Nuno Santos recusa ainda que o PS se tenha radicalizado, e mesmo que Bloco e PCP se tenham ‘desradicalizado’, falando apenas num compromisso de posições no fundamental. “O PS não se radicalizou. Não estamos propriamente a implementar um programa radical. Tudo o que tem sido feito neste último ano é profundamente social democrata”, acrescentou.