Os diamantes gabam-se da reputação de serem os melhores amigos das mulheres mas, na verdade, as esmeraldas são muito mais raras e por isso, muito mais valiosas. Daí a importância da descoberta num navio afundado há mais de 400 anos de um conjunto de esmeraldas raras. A partir do dia 25 de abril, estas esmeraldas (uma das mais raras e valiosas de todo o mundo) estarão à venda em leilão, em Nova Iorque, na Guernsey’s.

No leilão estarão presentes mais de 20 pedras, algumas já cortadas e outras em bruto, e mais 13 peças em jóias. Todas as raras esmeraldas vêm de uma única coleção feita pelo especialista Manuel Marcial de Gomar. Mas o maior destaque vai para a coleção encontrada num barco de um naufrágio espanhol, o ‘Nuestra Señora’, que se afundou na Florida em 1622. Foram encontradas numerosas esmeraldas no seu interior, as Muzo, que são muito valorizadas devido ao seu verde “profundo e claro”, explica a CNN.

Esmeralda Muzo

Foi por volta de 1980 que Mel Fisher, ‘caçador de tesouros’, começou a recuperar, por entre os destroços do navio espanhol, alguns artefactos que lhe pareciam importantes. Para poder avaliar o seu valor, Fisher contratou então o especialista Manuel Marcial de Gomar, que o ajudou a avaliar as pedras e jóias que se encontravam perdidas no fundo do oceano. Algumas dessas jóias, aliás, serviram como forma de pagamento a Marcial, pelo seu trabalho.

Estas esmeraldas de Marcial estarão também em leilão, na Guernsey, e incluem uma coleção com mais de 91 quilates cujo preço estimado é de 2,26 a 3,26 milhões de euros.