“Uh uh!” Sara Sampaio aproxima-se do microfone para o testar, ainda que baste projetar a voz dócil para que todos os presentes no pequeno auditório a consigam ouvir. “Uh uh!”, repete mais uma vez o anjo da Victoria’s Secret português que, este sábado, desceu à sede da DouroAzul, no Porto, para amadrinhar um novo navio-hotel da marca.

“Hoje vão ter dificuldade em perguntar ‘então, é a primeira vez que vem ao Porto?’”, brinca Mário Ferreira, CEO da empresa, dirigindo-se aos jornalistas presentes. A piada tem razão de ser, uma vez que, em 2013, Ferreira fez um convite semelhante às atrizes norte-americanas Sharon Stone e Andy MacDowell, que também viram os seus nomes associados a duas embarcações. Agora é a vez de a modelo nascida e criada na Invicta ser a madrinha do Douro Serenity, enquanto a cantora Joss Stone será a madrinha do Douro Elegance.

“Para mim é uma honra ter sido escolhida. Sou do Porto e ter uma razão para cá voltar é sempre uma maravilha. Mal posso esperar para navegar”, diz Sampaio, de sorriso tímido colado ao rosto. Vestida num look de preto integral, da cabeça aos pés, a modelo confessa ter adorado o “barco” — “o navio!”, corrige Mário Ferreira divertido.

Além de dar o nome ao navio — “bonito e fantástico”, como diria mais tarde Sara Sampaio —, no Douro Serenity há uma suite personalizada à imagem e semelhança da modelo. Foi a primeira vez que Sara — e o namorado, que a acompanhou na viagem — dormiu em lençóis com o próprio nome. “Vou guardá-los na mala”, atira.

A fama ainda lhe é uma amiga estranha

“Sou bastante reconhecida na rua, não só no Porto. No país inteiro”, diz Sara, respondendo a uma pergunta de um jornalista. “Para mim isto ainda é um pouco estranho. Embora seja reconhecida lá fora, tenho uma dia-a-dia muito normal. Aqui as pessoas dizem-me sempre que sou um orgulho. As pessoas seguem o meu trabalho e gostam”, conta, diante de uma plateia de flashes sucessivos.

E será que Sara sente que leva o nome de Portugal além-fronteiras, sobretudo numa altura em que a cidade onde cresceu foi eleita o “Destino Europeu” para 2017? “Espero que sim! Eu passo a vida a falar de Portugal”, diz, para depois contar que é recorrente ter pessoas a pedirem-lhe conselhos quando estão de viagem ao país de Camões. “Vejo que cada vez mais pessoas estão a descobrir Portugal. No outro dia uma manequim disse-me que quase se mudou para Portugal.”

Voltar ao Porto é bom e as saudades acumulam-se com facilidade, embora não haja planos a curto-médio prazo para voltar a fazer vida por aqui. Por enquanto, Sara continua focada numa carreira que a faz dormir noites seguidas em aviões. Aliás, o cansaço é tanto que foi a própria modelo a admitir nas redes sociais que estava a atravessar um período complicado, em grande parte devido a problemas com ansiedade.

“Há dias bons e dias maus”, confessa, num tom um pouco mais sério. “Não vou a Nova Iorque há sete semanas”, continua, descrevendo as inúmeras viagens que fez entretanto — foram tantas que nem o gravador conseguiu acompanhar. “Eu sou daquelas pessoas que precisa de dormir oito ou nove horas e tenho passado muitas noites em aviões, tenho estado muito cansada.”

Cansado estará também o namorado de Sara Sampaio, que, segundo a própria, tem uma vida tão “louca” como a dela. “Às vezes estamos três semanas sem nos ver. Quando podemos, encontramo-nos em alguma parte do mundo”, diz, referindo-se ao milionário inglês Oliver Ripley.

Falando sempre numa voz de menina — que ao início é difícil de associar ao rosto amadurecido, de quem já tem uma carreira invejável no universo da moda — e com um ligeiro sotaque americano a fugir-lhe da língua no final de cada palavra, Sara admite que, desta vez, não vai passar pelas passerelles do Portugal Fashion, cuja 40º edição acontece literalmente do outro lado da rua e termina este sábado, dia 25.