“S.O.S Refugees”, que é como quem diz “S.O.S Refugiados”. Era esta a mensagem que Salvador Sobral levava inscrita na camisola que vestiu para a conferência de imprensa, na terça-feira à noite, depois de carimbar o passaporte para a final da Eurovisão, que vai ter palco em Kiev no próximo sábado. O cantor português aproveitou para deixar uma mensagem à Europa sobre a crise dos refugiados.

“Estamos numa festa europeia e estamos todos a celebrar, o que é ótimo. Estamos a celebrar a música. Mas há coisas que me preocupam e que preocupam muita gente. Se as pessoas tiverem coração, estarão preocupadas também. Quando pensei em vir aqui, imediatamente pensei nos refugiados, porque eles estão a vir dos seus países, a fugir da morte. Não se enganem, estas pessoas não são imigrantes, são refugiados. Estão a fugir da morte“, começou por dizer o jovem português que vive um estado de graça.

https://www.youtube.com/watch?v=lgKaM2GGEx4

Embora não tenha negado o “esforço” que a Europa está a fazer nesta questão dos refugiados, o representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção criticou as burocracias existentes. “Pedem certidões de nascimento a pessoas que acabaram de chegar em barcos de plástico. Isso é de loucos.”

Se estou aqui e se tenho exposição europeia, o mínimo que posso fazer é deixar uma mensagem humanitária. Se somos humanos e não animais, temos de ser humanitários”, rematou.

De resto, é costume o cantor português de 27 anos deixar mensagens sobre temas que marcam a atualidade. Já no concerto que deu no Seixal, no passado dia 29 de abril, Salvador Sobral falou, em espanhol, sobre a crise na Venezuela.

Salvador Sobral confirmou, esta terça-feira, as expectativas que existiam em torno da sua atuação e reforçou a esperança de um bom resultado na Eurovisão. A música “Amar pelos Dois”, composta pela irmã Luísa Sobral, foi uma das canções escolhidas para passar à final de sábado. Passaram também à final a Bélgica, o Azerbaijão, a Grécia, a Suécia, a Polónia, a Arménia, a Austrália e o Chipre e a Moldávia.

Eurovisão: Salvador Sobral é finalista

Desde 2010 que Portugal não levava ninguém à final da Eurovisão. Nas casas de apostas Sobral continua em segundo lugar nas preferências, só ultrapassado pelo italiano.