Rádio Observador

Angola

Filho de José Eduardo dos Santos compra relógio por 500 mil euros em leilão contra a sida

6.948

Eduane Danilo dos Santos gastou 500 mil euros por um relógio num leilão contra a sida em Cannes. O momento foi registado em vídeo. Aos 25 anos, é estudante e não lhe é conhecido nenhum emprego oficial

A compra foi feita no leilão da amfAR, uma ONG de combate à sida

Eduane Danilo Lemos dos Santos, o filho de 25 anos do Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, deu 500 mil euros por um relógio num leilão destinado a angariar fundos para o combate à sida, num hotel de luxo na zona de Cannes, França. Quando subiu ao palco com a mulher, o ator norte-americano Will Smith, que estava junto do apresentador, pegou no microfone e brincou: “Eles parecem demasiado jovens para terem 500 mil euros”.

O momento em que a compra ficou fechada está registada num vídeo no Instagram publicado pelo utilizador “watchanish”, que pertence a Anish Bhatt, um blogger que escreve sobre relógios de luxo e trabalha com várias marcas.

O vídeo onde podia ser visto o momento da compra já não está disponível na conta oficial de Anish Bhatt, mas foi entretanto colocado online por outros utilizadores no YouTube. Ainda assim, não é certo que o vídeo tenha sido apagado, uma vez que foi publicado na plataforma Instagram Stories, cujos conteúdos desaparecem automaticamente 24 horas após terem sido publicados.

O leilão em questão, organizado pela amfAR, uma organização de combate à sida, é um evento anual conhecido por ser frequentado por várias celebridades mundiais. A edição deste ano aconteceu na cidade de Antibes, entre Nice e Cannes, no Hotel du Cap-Eden-Roc, de 5 estrelas. Estiveram presentes Will Smith, Pedro Almodóvar, Nicki Minaj, Dustin Hoffman, David Beckham, Paris Hilton, entre outras celebridades.

Eduane Danilo dos Santos é o filho mais velho do terceiro (e atual) casamento de José Eduardo dos Santos, com Ana Paula dos Santos. A compra de um relógio de meio milhão de euros por parte do jovem de 25 anos surge numa altura em que circulam rumores que apontam para a fragilidade da saúde do Presidente angolano, atualmente com 74 anos. A última aparição pública de José Eduardo dos Santos foi a 24 de abril e no dia 1 de maio a sua Casa Civil informou que o Presidente fizera uma viagem “particular” para Barcelona, onde é sabido que o líder angolano recebe tratamentos médicos do tipo oncológico.

Um estudante que é (ou pode ser) dono de um banco

Eduane Danilo dos Santos é atualmente estudante em Londres, na Richmond, The American International University in London. Ainda assim, fará parte da estrutura acionista do Banco Postal de Angola desde a sua fundação, em março deste ano. Segundo o site Club K, o jovem estudante participa na estrutura acionista daquele banco através de duas sociedades privadas — a EGM Capital e a C8 Capital, ambas formadas em julho de 2015 em parceria com Ides Jackson Kussumua (filho do governador do Huambo, João Baptista Kussumua). O Banco Postal de Angola é ainda participado pela Empresa Nacional de Correios e Telégrafos de Angola, detida pelo Estado. Não é conhecida qualquer atividade profissional oficial de Eduane Danilo dos Santos.

Seja como for, o filho de 25 anos do Presidente José Eduardo dos Santos parece não ser o único filho de governantes angolanos que frequentam o mundo dos relógios caros. O mesmo pode ser visto através do rasto cibernético do utilizador que publicou o vídeo do leilão, o blogger Anish Bhatt. Na manhã de sexta-feira, Anish Bhatt tinha no seu Instagram uma fotografia com Benevides Kussumua, um dos filhos do governador do Huambo, que entretanto foi retirada. E na sua conta de Tumblr ainda pode ser vista uma fotografia do mesmo, sem que apareça a sua cara, descrita como “Ides Kussumua a usar um soberbo Royal Oak em ouro”. O relógio em questão pode custar entre 20 e 40 mil euros.

http://watchanish.tumblr.com/post/83953037096/ides-kussumua-rocking-a-superb-royal-oak-in-gold

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)