A seleção portuguesa de futebol, com duas baixas de ‘peso’, procura alcançar, esta quarta-feira, a final da Taça das Confederações, que está a decorrer na Rússia, no segundo encontro oficial de sempre com o Chile.

O defesa-central Pepe, devido a castigo, e o lateral-esquerdo Raphael Guerreiro, por lesão, vão falhar o jogo em Kazan, enquanto Bernardo Silva treinou com limitações na terça-feira e também deverá ficar ausente das opções do selecionador Fernando Santos.

O Portugal-Chile da Taça das Confederações vai ser apenas o segundo jogo oficial entre as duas seleções. O primeiro, e único, aconteceu em 1928, em Amesterdão, nos Jogos Olímpicos, naquele que foi o primeiro embate ‘a sério’ da história da seleção nacional.

Com mais um dia descanso, a equipa lusa vai entrar em campo com algum favoritismo do seu lado, ainda para mais após os chilenos terem sofrido na última jornada do grupo B para assegurarem a passagem à próxima ronda.

Cristiano Ronaldo vai iniciar o encontro a um golo de se isolar no segundo lugar dos melhores marcadores de sempre de seleções europeias, à frente de Sándor Kocsis, que fez 75 ao serviço da Hungria, entre 1948 e 1956. Se conseguir bisar, o capitão da seleção portuguesa iguala o ‘rei’ Pelé no sexto lugar lista mundial, com 77.

Caso seja utilizado, Nani ultrapassa Fernando Couto e torna-se sozinho no terceiro jogador da história com mais jogos pela seleção portuguesa, com 111 internacionalizações. O jogo tem início agendado para as 21h00 (19h00 de Portugal) e vai ser arbitrado pelo iraniano Alireza Faghani.