Rádio Observador

Moda

O estilo da Barbie já era um sucesso no Instagram e agora deu um livro

As festas, as viagens, e sobretudo o guarda-roupa recheado de grandes designers. Depois de três anos no Instagram, "The Art of @BarbieStyle" é agora um livro, editado pela Assouline.

Muitos dirão que não é de agora e que, desde que veio ao mundo, em 1959, o estilo da Barbie começou a marcar a cena da moda. Mas em agosto de 2014, ela tornou-se, oficialmente, uma influencer. Na conta de Instagram @barbiestyle, a boneca mais famosa do mundo partilha as viagens, as festas, os desfiles na passadeira vermelha, as idas às semanas da moda, às compras e ao spa e, claro, o clássico #ootd (hashtag para outfit of the day). Só mesmo a escala e o plástico de que é feita a distingue das it girls do momento. O perfil tem um milhão e 800 mil seguidores e muitos comentam as fotografias como se a Barbie fosse uma miúda de carne e osso.

Agora, os melhores momentos da conta foram compilados pela Assouline, a editora de livros de culto nas áreas da moda, da arte e do design. O almanaque cor-de-rosa (como não podia deixar de ser) tem 280 páginas e parte à descoberta do estilo de vida da Barbie, a começar pelas viagens. Londres, Paris, Milão e Nova Iorque são os cenários que mais aparecem ao longo do primeiro capítulo, onde a boneca não poupa nas dicas de moda, nem nos “modelitos” de grandes marcas e designers. Balmain, Stella McCartney, Marc Jacobs, Valentino, Moschino e Charlotte Olympia – estes e outros gigantes da moda já vestiram a Barbie à medida e quando não a vemos a passear-se nas ruas com as criações, a boneca mostra-nos tudo através de composições ao estilo das bloggers. Além das sessões de street style mais populares, o livro tem ainda frases inspiradoras das mais diversas personalidades, de Coco Chanel a Chiara Ferragni.

O livr0 está à venda no JNcQUOI, em Lisboa, e custa 50€.

As escapadinhas de fim de semana, as festas e o exercício físico são os temas dos outros três capítulos. Entre exposições de arte, produções de moda e passadeiras vermelhas de Hollywood, a Barbie está todas. Mostra os preparativos para as noites de gala, vai ao Coachella e, em novembro de 2016, até alinhou no mannequin challenge. Imperdíveis são também os momentos #TBT (throwback to). A Barbie também viaja no tempo e, volta e meia, resgata imagens de épocas passadas, algo que só é possível quando se é uma cinquentona cheia de pinta. No ano passado, esteve em Paris para a inauguração da exposição homónima, no Musée des Arts Décoratifs. A ocasião foi perfeita para voltar a vestir peças originais dos anos 50 e 60.

Mas a Barbie também se saiu uma bela desportista. Ténis, surf, ioga, jogging e equitação — nos últimos 50 anos, ela experimentou de tudo e o livro acompanha o estilo da boneca nas várias modalidades. Ficamos a saber, entre outras coisas, qual o fator de proteção solar que a Barbie usa na praia. É o 45, daí não bronzear com muita facilidade.

No último mês, a Barbie tem estado a apresentar o livro nas grandes capitais. Depois do lançamento, em Nova Iorque, já esteve em Londres e em Paris. Os cenários são fielmente recriados pela Mattel, com todo o realismo que o dia-a-dia da boneca mais famosa do mundo exige. O livro chegou esta semana a Portugal e está à venda no JNcQUOI, que já conta com outros títulos da editora sediada em Nova Iorque. A Ladurée juntou-se ao lançamento e preparou uma caixa, muito semelhante ao livro, com 12 macarons cor-de-rosa, com sabor a morango e papoila.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)