A Cidade Proibida, uma das principais atrações turísticas da China, vai passar a vender entradas apenas via ‘online’, visando evitar que os visitantes esperem em longas filas para entrar, informou esta quarta-feira a imprensa estatal.

Por dia, serão vendidas 80 mil entradas, com o número a ser limitado, de forma a manter o recinto histórico em boas condições.

Entre 15 mil e 20 mil entradas continuarão disponíveis, todos os dias, para os visitantes que não tenham comprado com antecedência, podendo ser adquiridas às portas do recinto, através de pagamento móvel.

Funcionários serão encarregues de ajudar turistas estrangeiros ou idosos com o novo sistema de compra e pagamento das entradas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No ano passado, 77% do total de entradas para a Cidade Proibida foi adquirido ‘online’.

Situada no norte da praça de Tiananmen, a Cidade Proibida é um dos pontos turísticos mais conhecidos da China e é visitada todos os anos por 15 milhões de pessoas.