O Tottenham igualou neste domingo o Manchester United, de José Mourinho, no segundo lugar do campeonato inglês de futebol, com uma goleada caseira sobre o Liverpool, por 4-1, no encontro que encerrou a nona jornada. No Estádio de Wembley, o avançado Harry Kane foi a figura da partida com dois golos, alcançados aos quatro e 56 minutos, e passou a liderar a lista dos melhores marcadores da Premier League com oito, mais um que Aguero (Manchester City) e Lukaku (Manchester United).

O internacional inglês assistiu ainda o coreano Son, aos 12 minutos, no segundo tento dos ‘spurs’, e Alli também marcou para os londrinos, aos 45+3. O egípcio Salah, aos 24 minutos, fez o único golo do Liverpool, que somou o terceiro jogo seguido sem vencer na competição e caiu para o nono lugar, já a 12 pontos do líder Manchester City.

O Tottenham aproveitou a derrota do Manchester United com o Huddersfield (2-1) e igualou os ‘red devils’ no segundo posto, com 20 pontos, menos cinco que os ‘citizens’.

No outro encontro do dia, o Arsenal subiu ao quinto lugar após vencer por 5-2 no terreno do Everton, que terminou a jornada em zona de despromoção e com o técnico Ronald Koeman em ‘maus lençóis’. Em Goodison Park, a equipa da casa até esteve a vencer com um golo de Wayne Rooney, aos 12 minutos, mas acabou por sofrer a quinta derrota nesta edição da Premier League. O espanhol Monreal empatou a partida, aos 40 minutos, e o alemão Ozil consumou a reviravolta, aos 53.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com o Everton reduzido a 10, por expulsão de Gueye, aos 68, seguiram-se golos do francês Lacazette, aos 74, do galês Ramsey, aos 90, e do chileno Alexis Sanchez, aos 90+5. O senegalês Niasse ainda reduziu, aos 90+3.

O Arsenal subiu ao quinto posto, em igualdade pontual com o Chelsea e a nove pontos do Manchester City, enquanto o Everton desceu ao 18.º e antepenúltimo lugar e está em zona de despromoção. Este resultado promete complicar ainda mais a vida a Ronaldo Koeman, antigo técnico do Benfica, que antes deste desaire já estava a ser contestado no comando dos ‘toffees’.