O ministro da cultura, Luís Filipe Castro Mendes, foi assaltado na sua própria casa durante a madrugada de terça-feira. O ministro e a mulher estavam a dormir quando os assaltantes entraram na sua residência, na zona das Avenidas Novas, noticia o Correio da Manhã.

Castro Mendes e a mulher não se aperceberam da presença dos assaltantes, que conseguiram levar o telemóvel e a carteira com documentos. Ao mesmo jornal, o ministro conta que, nessa mesma noite, foram atacadas mais duas residências e que esses assaltos podem estar relacionados. O método, segundo a PSP, foi o mesmo: entrando pelas traseiras do prédio e usando uma porta de incêndio. Terá sido por uma janela que não estava trancada que os assaltantes conseguiram entrar na residência de Castro Mendes.

O ministro só terá dado conta da situação quando acordou por volta das 3 horas da madrugada, para fazer “um telefonema urgente” e foi aí que não encontrou o telemóvel. Castro Mendes denunciou o caso nessa mesma manhã e a sua casa foi alvo de peritagens, refere o CM.