Um grupo de jogadoras de hóquei no gelo norte-coreanas viajaram esta quinta-feira para a Coreia do Sul para integrarem uma equipa única, naquela que é a primeira chegada de atletas do Norte para participarem nos Jogos Olímpicos de Inverno.

A comitiva, que viajou para o Sul através da passagem fronteiriça ocidental entre os dois países, é composta por 12 jogadoras de hóquei e três técnicos. As jogadoras vão juntar-se a outras 20 sul-coreanas numa equipa conjunta durante os Jogos Olímpicos de PyeongChang, que decorrem entre 9 e 25 de fevereiro.

Esta é a primeira equipa única que as duas Coreias, que tecnicamente se mantêm em guerra desde a década e 1950, apresentam a um evento desportivo desde 1991.

A formação desta equipa faz parte dos históricos acordos alcançados este mês entre as duas Coreias, após anos de tensão crescente devido ao avanço nuclear do regime de Pyongyang, e que permitiram a participação do Norte nos Jogos. Está também previsto que as equipas desfilem sob a chamada bandeira unificada, na cerimónia de inauguração.

Seul acredita que esta aproximação pode facilitar um futuro diálogo para a desnuclearização do regime de Kim Jong-un e pediu à opinião pública sul-coreana que apoie esta iniciativa e evite manifestações anti-Pyongyang, como as que ocorreram esta semana.

Também se deslocou para o Sul uma delegação de oito altos funcionários do Ministério do Desporto norte-coreano, para inspecionar os recintos desportivos e alojamentos do resto dos atletas do Norte. Da mesma forma, uma delegação sul-coreana viajou esta semana até ao Norte para avaliar espaços para eventos culturais, previstos também nos acordos.