Renault

Inesperado: Renault prepara turbodiesel de 200 cv

131

Numa altura em que os diesel estão sob forte ataque do poder político, a marca francesa não acusa a pressão e prepara um novo motor a gasóleo, de 200 cv. Loucura ou confiança no futuro da tecnologia?

Autor
  • Francisco António

Os tempos que se aproximam parecem ser tudo menos favoráveis para os motores a gasóleo. Em particular, devido à vontade dos legisladores, principalmente europeus, que parecem querer acabar com motores de combustão diesel. Apesar deste panorama, a francesa Renault dá mostras de determinação em não deixar morrer a tecnologia, estando mesmo a preparar um novo bloco capaz de debitar 200 cv de potência, segundo avançam algumas notícias.

Embora esteja também concentrada no domínio das energias alternativas, a verdade é que a marca do losango não parece disposta a, simplesmente, deixar cair todo um histórico construído também com base nos motores diesel. Razão pela qual continua a trabalhar nesta tecnologia, com o objectivo próximo de apresentar um novo bloco a gasóleo de 200 cv que, muito provavelmente, estreará, ainda este ano, em modelos como o Espace, o Talisman e o Koleos.

A informação é avançada pelos meios de comunicação franceses, como o L’Argus, o qual acrescenta que o novo motor deverá ser apresentada num evento agendado para Maio, em Rouen, França. No qual serão debatidos temas como os motores, a electrificação e os combustíveis alternativos.

No caso concreto deste futuro turbodiesel de 200 cv, a questão coloca-se, igualmente, em saber se a marca francesa necessita, efectivamente, de um bloco desta dimensão, tendo já um diesel de 160 cv. Muito provavelmente, a explicação para esta opção passa pelo desejo de continuar a proporcionar um bloco a gasóleo de ambições desportivas e, à partida, com consumos mais comedidos, o mesmo acontecendo com as emissões.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)