Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Lamborghini Aventador, modelo que sucedeu ao incontornável Murciélago, vai ter uma nova variante, provavelmente ainda este ano. A notícia tem dado origem a vários rumores, os quais só não têm conseguido avançar uma designação para o superdesportivo. Até agora.

Segundo um post colocado na rede social Instagram, por um utilizador de nome salentov12, o novo Lambo já terá sido baptizado: Aventador SVJ.

O nome, que a imagem divulgada apresenta no painel de instrumentos do futuro modelo, até será compreensível para os mais apaixonados fãs da marca italiana, os quais sabem que, na Lamborghini, as letras SV significam, invariavelmente, SuperVeloce. Sendo, por isso, aplicadas apenas nas propostas mais hardcore do construtor.

Já quanto à aplicação da letra ‘J’, o conhecimento será, talvez, menor. Embora possamos esclarecer que foi utilizada, pela primeira vez, pelo lendário piloto oficial de testes da Lamborghini, Bob Wallace, numa versão especial do Miura, destinada a disputar o Grupo E da FIA. E a que foi dado o nome, apenas e só, de “Jota”, segundo a fonética espanhola.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Embora o carro nunca ter chegado a correr, a Lamborghini não deixou de fazer algumas unidades para comercialização, derivações da versão SV, a que acabou por dar o nome SV/J. Esta última, uma letra que haveria de recuperar algumas décadas mais tarde, numa variante para pista do Diablo SE30.

O ‘J’ voltou aos modelos da marca italiana já mais recentemente, no Aventador J – variante de uma só unidade, apresentada no Salão de Genebra de 2012. E a que se seguiram as versões de produção do coupé e roadster SuperVeloce. Com o fim da denominação a acontecer com o aparecimento do Aventador S, versão com quase tanta potência quanto o SV, ainda que deixando aberta a porta a um novo modelo mais performante.

Sobre este novo Aventador SVJ, espera-se que siga a já tradicional fórmula “menos peso/mais potência”, se bem que, pelo menos para já, seja impossível prever o que será ao certo “mais potência”. Certo é que o V12 6,5 litros naturalmente aspirado tem capacidade para debitar mais de que os 700 cv anunciados no Aventador de 2011. Algo confirmado nos 740 cv do Aventador S, nos 750 cv do Veneno, ou até mesmo nos 770 cv do Centenario. Resta agora saber o que resultará no SVJ…