Rádio Observador

Oi

Tribunal afasta temporariamente Palha da Silva e Morais Leitão da Oi

O tribunal brasileiro suspendeu os direitos políticos de vários acionistas da Oi, determinando o afastamento temporário de Palha da Silva e Morais Leitão do Conselho de Administração.

MARCELO SAYAO/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O tribunal brasileiro suspendeu os direitos políticos de vários acionistas da Oi, entre os quais a Bratel, empresa da Pharol, determinando o afastamento temporário de Palha da Silva e Morais Leitão do Conselho de Administração, informou a operadora brasileira.

“[A] Oi tomou conhecimento, nesta data, de decisão do Juízo da 7.ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro que, acolhendo integralmente parecer do Ministério Público, suspendeu os direitos políticos dos subscritores da ata da assembleia-geral extraordinária de 7 de fevereiro de 2018, à exceção daqueles que se abstiveram de votar, e determinou o afastamento dos membros do Conselho de Administração por eles eleitos/indicados, até à realização do aumento de capital previsto no plano de recuperação judicial da companhia”, lê-se numa declaração emitida na quarta-feira pela Oi e comunicada esta quinta-feira pela Pharol (acionista de referência da Oi) à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), em Portugal.

Como resultado, precisa, os acionistas Bratel, Société Mondial, Petrorio e Aurélio Valporto, entre outros, “têm os seus direitos suspensos” e, consequentemente, os membros do Conselho de Administração por eles eleitos/indicados – Luís Maria Viana Palha da Silva, Pedro Zañartu Gubert Morais Leitão e Helio Calixto da Costa — “são afastados dos seus cargos”.

Luís Palha da Silva é presidente da portuguesa Pharol, que tem vindo a contestar o plano judicial da operadora brasileira, no âmbito do qual foi aprovado este aumento de capital.

De acordo com a Oi, a decisão judicial “determinou ainda a intimação dos atuais diretores e presidente da companhia e dos acionistas cujos direitos políticos foram suspensos para se manifestarem quanto ao interesse na instauração de um procedimento de mediação”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)