Cascais

Capitania diz que ondulação terá causado acidente com turistas em Cascais

Segundo o comandante, a "embarcação aproximou-se da zona de rebentação, apanhou uma primeira vaga, apanhou uma segunda e à terceira vaga a embarcação encheu de água e virou".

MÁRIO CRUZ/LUSA

O acidente com uma embarcação semirrígida de turismo que ocorreu esta quinta-feira na Parede, Cascais, terá sido causado pela ondulação, disse à Lusa o comandante da Capitania do Porto de Cascais, Pereira da Terra. Segundo o comandante, a “embarcação aproximou-se da zona de rebentação, apanhou uma primeira vaga, apanhou uma segunda e à terceira vaga a embarcação encheu de água e virou”.

Dez pessoas ficaram feridas no acidente, tendo a embarcação acabado por chocar com uma zona de pedras. Os feridos apresentam “escoriações e sinais de hipotermia” e foram inicialmente assistidos no local. À Lusa, Pereira da Terra disse que oito dos 10 feridos são turistas finlandeses, todos da mesma família, os restantes são dois tripulantes portugueses e todos usavam colete de segurança. Todos os feridos são ligeiros e foram transportados para o Hospital de Cascais, indicou.

As vítimas foram todas assistidas no local do acidente, em frente ao Hospital de Sant’Ana, com exceção de uma que foi resgatada por um surfista e encaminhada pela Polícia Marítima para a Marina de Cascais e, posteriormente, para o hospital. De acordo com o comandante, o semirrígido pertence a uma empresa de turismo “com muita experiência neste tipo de atividade” e cumpre todos os requisitos legais.

Pelas 15h20, iniciaram-se os trabalhos para remover a embarcação da água para não haver danos ambientais, afirmou. Para o local foram empenhadas uma equipa da Polícia Marítima de Cascais, com um semirrígido, uma mota de água da Estação Salva-Vidas de Cascais, oito ambulâncias dos Bombeiros Voluntários da Parede, duas ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), e meios da PSP, da Polícia Municipal e da Proteção Civil de Cascais, num total de 25 homens. Estiveram ainda duas ambulâncias na Marina de Cascais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)