México

Candidata independente abandona corrida presidencial do México

A candidata presidencial independente e ex-primeira-dama do México Margarita Zavala anunciou hoje o abandono da corrida às eleições marcadas para 01 de julho.

JORGE NUNEZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A candidata presidencial independente e ex-primeira-dama do México Margarita Zavala anunciou hoje o abandono da corrida às eleições marcadas para 01 de julho.

Zavala afastara-se do partido de que foi durante muito tempo militante, o conservador Ação Nacional, e reuniu os requisitos para uma candidatura independente, mas as sondagens atribuíam-lhe intenções de voto de apenas um algarismo, muito atrás dos três principais candidatos.

A candidata desistente, mulher de Felipe Calderón, que foi Presidente entre 2006 e 2012, anunciou o abandono da corrida presidencial num programa gravado para transmissão hoje à noite, mas não expressou apoio a qualquer dos outros candidatos ao cargo.

“Vou retirar a minha candidatura de acordo com o princípio da honestidade política e um sentido de congruência, mas também para libertar as pessoas que tão generosamente me apoiaram, para que possam tomar a decisão que precisam de tomar nesta difícil corrida”, declarou Margarita Zavala na entrevista gravada à estação Televisa.

O instituto eleitoral do país já tinha começado a imprimir o material de voto para o escrutínio de 01 de julho, pelo que o nome de Zavala deverá manter-se no boletim.

Margarita Zavala afastou-se do Ação Nacional em parte porque o partido formou uma aliança direita-esquerda com o Partido da Revolução Democrática para apoiar o candidato da coligação, Ricardo Anaya.

Anaya, que as sondagens posicionam em segundo lugar nas intenções de voto, andava a ‘cortejar’ os apoiantes de Zavala e após o anúncio dela ter sido conhecido, descreveu-a na sua conta da rede social Twitter como “uma mulher corajosa, com princípios”.

“Os seus contributos para o país, e para esta corrida em particular, foram muito valiosos. Todo o meu reconhecimento para ela e a sua equipa”, escreveu Anaya.

Contudo, divergências entre Zavala e Anaya fazem duvidar de que todos, ou mesmo a maioria dos apoiantes da candidata independente, transfiram os seus votos para Anaya.

Quatro candidatos continuam agora na corrida, e as sondagens indicam que o candidato de esquerda Andrés Manuel Lopez ocupa a dianteira, com uma margem confortável.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)