06h50. Carruagens cheias nas primeiras horas da manhã

O comboio para Windsor, cidade que acolhe o casamento de Harry com Meghan Markle, vai cheio. A estação de Waterloo, em Londres, não tem mãos a medir com a enchente de pessoas que, de bilhete na mão, entra ansiosamente nas carruagens. A vontade de ver o casal real passar, no cimo de uma carruagem, é muita e serve de motivo para chapéus mais arrojados e bandeiras do Reino Unido sobre os ombros. No interior do comboio, vários homens vendem bandeiras em miniatura. O orgulho nacional está em alta e a maior parte delas são adquiridas pelos passageiros. E isto é só o começo de um grande dia.

09h30 Os convidados começam a chegar. Onde estão?

A multidão está em peso nas ruas que circundam a capela de S. Jorge, em Windsor. À vista desarmada, conseguimos calcular umas boas centenas de pessoas reunidas em poucos metros quadrados — algumas delas estão a dormir na rua há dias, para não perder pitada. Os convidados do casamento real começam a chegar pelas 09h30, tal como referido anteriormente pelos media e pela própria organização. Não vemos ninguém. E queríamos tanto ver Oprah, Vitoria e David Beckham e Amal e George Clooney, etc.

11h40 E o Harry? E a Meghan?

A hora de chegada de Harry aproxima-se e a multidão desespera para ver o príncipe e a sua futura mulher, que são esperados às 11h40 e às 12h, respetivamente, em frente à capela. O tempo passa e não há noivo (nem noiva) à vista. Só mais tarde a multidão se apercebe que Harry e Meghan deverão ter feito outro caminho e que já se encontram no interior da capela. Os smartphones voltam aos bolsos e a rumaria aos pubs, para acompanhar a cerimónia na televisão, começa.

O casal na carruagem, durante a procissão. Nick Edwards-WPA Pool/Gety Images

13h10 Cortejo real

Falha a tão cobiçada pontualidade britânica e a carruagem onde seguem Harry e Meghan começa a descer a rua depois 13h — a essa altura já os braços estão cansados de segurar os tantos smartphones e já as pernas andam meio bambas. A carruagem real percorre a rua alcatroada, passa a capela de S. Jorge e vira em direção ao Long Walk, onde outras milhares de pessoas aguardam debaixo de um sol de primavera para ver o casal passar. O cortejo passa num instante e, quando damos por nós, já tudo acabou.

13h35 Acabou. Acabou mesmo?

Acabou mesmo. As pessoas começam a dispersar e a polícia fecha ruas para segurança das multidões. Ficamos retidos numa rua que, caso os portões estivessem abertos, daria acesso à Long Walk. Tão cedo não nos deixam passar e os visitantes em redor entretêm-se como podem. Mais do que euforia, no ar paira uma certa sensação de dever cumprido, depois de tantas horas à espera para ter um vislumbre do casal que, por estes, é o protagonista de um conto de fadas moderno.

17h15 Começou o jogo e ainda estamos no comboio

Arranca a final da taça de Inglaterra, disputada pelo Manchester United, cujo treinador é José Mourinho, e pelo Chelsea. O jogo acontece no estádio de Wembley, relativamente perto da fã número 1 da monarquia, Margaret Tyler. Os primeiros passos de bola são dados e continuamos no comboio que nos vai fazer regressar a Londres. Nas horas que se seguiram ao casamento, as filas acumulam-se de tal forma na estação ferroviária de Windsor que ficou difícil voltar ao centro da cidade.

José Mourinho, treinador do Manchester United. GLYN KIRK/AFP/Getty Images

18h15 Segunda parte. O Manchester vai dar a volta?

O comboio aterrou na plataforma. O jogo do final da taça está na segunda parte e, num bar local, nas imediações da estação, adeptos de ambas as equipas estão de olhos postos nas televisões. Há cerveja de diferentes feitios e tamanhos a circular, alguns palavrões e muita discussão de tática. Perguntamos a três pessoas que se têm apreço pela família real. As três respondem que não. Perguntamos se viram o casamento real. As três respondem que sim. O enlace foi, para duas delas, um motivo de orgulho nacional. O jogo, esse, é mais discutível.

19h O festejo dos campeões

O Manchester United dá bastante luta nos últimos minutos, mas acaba vencido pelo Chelsea por apenas um golo. No pub, os muitos adeptos do Chelsea celebram com brindes, para grande desgosto da mão cheia de adeptos que torcia pela equipa de Mourinho. Pelas 19h, celebra-se a conquista da taça e, por momentos, ninguém se recorda das milhares de pessoas que ficaram horas ao sol para ver passar o novo casal da família real britânica.

[Veja no vídeo os momentos mais populares e enternecedores do casamento real]