Rádio Observador

Casamento Real

Depois do casamento real, eis as nove coisas que Meghan já não pode fazer

1.370

Agora que já é membro da família real britânica, Meghan Markle vai ter de deixar algumas coisas de parte. A vida da ex-atriz já não vai voltar a ser o que era: nove mudanças na liberdade e na rotina.

Getty Images

Talvez por esta hora Meghan Markle já sinta falta de algumas das coisas que agora não mais pode fazer. Ao casar-se com Harry, sexto na linha de sucessão ao trono e neto da rainha Isabel II, a ex-atriz norte-americana comprometeu-se também com a família real, o que implica uma alteração radical nas rotinas e uma diminuição da liberdade. Veja nove coisas simples que Meghan já não pode fazer por se ter juntado à família real britânica:

Representar

O elenco de “Suits”.

Se ser atriz era um sonho de criança, talvez casar com um príncipe também o fosse. A protagonista de Suits — agora protagonista de um casamento real — não pode mais prosseguir a curta carreira que construiu enquanto atriz. Ao comprometer-se com Harry, Meghan anunciou que ia deixar a representação de lado.

Votar

Para adquirir nacionalidade britânica, Meghan teve de ser submetida a um teste de cidadania com 24 perguntas de cultura geral sobre a vida no reino Unido. Mas não pode votar. Segundo o site oficial do parlamento britânico, “não é proibido por lei que a família real vote, mas considera-se inconstitucional”. O The Sun escreve que isto se aplica diretamente à rainha Isabel II, mas que, de acordo com um porta-voz do Palácio de Buckingham, os membros da família real não o fazem “por convenção”.

A hora das refeições

Meghan já não pode decidir a que horas se levanta ou come, quando se levanta da mesa ou se vai chegar atrasada a um evento. Agora, são as regras da Rainha que têm de ser seguidas à risca. A duquesa de Sussex — e todos os outros membros da família real — terá de esperar pela Rainha para começar a comer e, uma vez terminada a refeição de Sua Majestade, não poderá continuar a refeição. Meghan também não pode chegar a qualquer sítio depois da Rainha, que, por sua vez, será sempre a primeira a deitar-se.

Ter um blogue ou redes sociais

Além de ter sido a estrela de Suits durante seis temporadas, Meghan alimentava um blog — The Tig –, que entretanto teve de abandonar devido ao casamento com o príncipe Harry. “Depois de quase três belos anos desta aventura com vocês, é hora de dizer adeus ao The Tig”, escreveu numa publicação, onde anunciou que ia deixar de escrever. Mas não foi só o blog que deixou de existir, também o seu perfil nas redes sociais — Twitter, Facebook e Instagram — teve de ser eliminado. A partir de agora, toda a atividade de Meghan nas redes sociais será única e exclusivamente gerida através das contas oficiais da família real e do Palácio de Kensington.

Tirar selfies

Agora que é parte da família real britânica, Meghan terá de dizer não às selfies. Se antes o fazia tanto com os amigos, como com os fãs, agora, a duquesa de Sussex tem um protocolo a seguir. De acordo com o jornal The Mirror, Meghan chegou mesmo a dizer: “não é permitido tirarmos selfies” a um casal, em Nottingham. Já para não falar de que a Rainha não é grande fã do fenómeno, que considera “desconcertante” e “estranho”, lê-se no jornal The Sun.

Usar saias muito curtas, ter as pernas ao ar livre ou cruzá-las

Durante o evento dedicado aos 70 anos do príncipe Carlos.

Depois do casamento real, e na primeira aparição de Meghan e Harry em público, a duquesa de Sussex vestiu-se de nude da cabeça aos pés — literalmente. As meias que utilizou deram-lhe uma cor mais clara do que o seu tom de pele. Segundo o jornal espanhol El País, as mulheres da família real devem utilizar sempre meias, mesmo que sejam finas. De acordo com o mesmo jornal, também não devem utilizar saias curtas ou cruzar as pernas — quanto menos pele se vir, melhor.

Dar autógrafos

Se Meghan estava habituada a dar autógrafos aos fãs que acompanhavam o seu trabalho, agora deixou de o poder fazer. Os membros da família real britânica não podem dar autógrafos, uma vez que as assinaturas podem ser copiadas e até vendidas por valores muito elevados.

Pintar as unhas com cores fortes

A duquesa de Sussex pode continuar a pintar as unhas, mas só pode escolher tons claros ou muito discretos. Cores escuras, avermelhadas ou que deem muito nas vistas são proibidas em eventos oficiais da realeza.

Usar sapatos de cunha

Pouco depois de casar com o príncipe William, Kate utilizava sapatos de cunha, mas rapidamente deixou de o fazer, optando agora por sandálias e sapatos de salto alto. E o mesmo deverá acontecer com Meghan.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)