Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os Aston Martin são como o Vinho do Porto, pois têm tendência para melhorar e encarecer com a idade. Sobretudo, quando têm história. E, neste capítulo, poucos conseguem rivalizar com o modelo que serviu o 007 no filme GoldenEye estreado em 1995, quando era Pierce Brosnan quem estava ao volante.

O veículo em causa é um Aston Martin DB5, de 1965, em estado impecável, ou não fosse ele assistido regularmente pelo Q, que além da manutenção, recheava os carros de serviço do agente secreto mais conhecido com todo o tipo de armamento. E o DB5 revelou ser capaz de manter um ritmo bastante dinâmico, pois todos nos recordamos como se bateu taco a taco com o Ferrari 355 da vilã Xenia Onatopp nas estradas que rodeiam o principado do Mónaco. Recorde aqui como tudo aconteceu:

Depois de brilhar no filme de 1995, este  DB5 vai agora a leilão a 13 de Julho, no Bonhams Goodwood Festival os Speed, onde se espera que atinja um valor entre 1,2 e 1,6 milhões de libras, qualquer coisa como 1,37 e 1,83 milhões de euros. Em abono da verdade, é bom recordar que Pierce Brosnan e os seus duplos tiveram à disposição não um, mas sim três DB5. Mas foi este que agora vai ser leiloado, com o chassi número 1885/R, foi o escolhido para promover o filme, essencialmente porque estava em melhor estado que os outros dois, nunca tendo sido utilizado nas manobras mais ousadas.

O seu dono actual, Max Reid, adquiriu-o em Fevereiro de 2001, após uma árdua batalha num leilão na Christie’s de Londres, onde trocaram de mão cerca de 250 artigos do 007, com o DB5 a assumir-se como o mais valioso.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR