Mundial 2018

Lopetegui despedido da seleção espanhola depois de anúncio de saída para o Real Madrid

837

A dois dias do primeiro jogo da seleção, contra Portugal, o treinador foi demitido do cargo de selecionador, depois de notícias de que irá para o Real Madrid. Fernando Hierro vai orientar seleção

JuanJo Martin/EPA

A dois dias do primeiro jogo da seleção, contra Portugal, o treinador espanhol Julen Lopetegui foi demitido do cargo de selecionador, depois de notícias de que irá para o Real Madrid. A decisão foi comunicada pelo presidente da Real Federação Espanhola, Luis Rubiales, em conferência de imprensa. Segundo avançou, entretanto, a imprensa espanhola, será o ex-defesa central do Real Madrid Fernando Hierro a orientar a equipa no futuro próximo.

Luis Rubiales disse que só soube que Lopetegui iria trocar a seleção pelo Real Madrid cinco minutos antes do anúncio oficial feito pelo clube merengue: “Não se podem fazer as coisas desta maneira. Fomos obrigados a tomar esta decisão”.

“Se alguém quiser iniciar alguma relação com um trabalhador da federação, tem que falar com o trabalhador mas também com a federação. É algo básico, porque é a equipa de todos os espanhóis”, disse Rubiales. “Na federação não podemos não cumprir com os nossos próprios valores. É uma situação difícil e dolorosa”, acrescentou.

O presidente disse que “é um duro golpe” mas que a equipa já está pronta e focada no treino desta quarta-feira à tarde e afirmou que os capitães de equipa lhe transmitiram o seu “compromisso máximo” apesar da situação. Luis Rubiales não anunciou quem será então o selecionador de Espanha no Mundial mas informou que os responsáveis da federação “vão tentar mexer o menos possível”.

Julen Lopetegui assumiu o comando da seleção espanhola em 2016. Antes também já tinha passado pelas seleção jovens de Espanha, ganhando dois europeus de sub-19 e um europeu de sub-21. O treinador espanhol também treinou o FC Porto durante uma época e meia, entre 2014 e 2016, e não ganhou qualquer troféu.

Hierro orienta a equipa durante o Mundial

Em resultado, Fernando Hierro, que era diretor desportivo da federação, foi nomeado selecionador espanhol de futebol. “Fernando Hierro assumirá o cargo de selecionador nacional no campeonato do mundo da Rússia e comparecerá perante a imprensa acompanhado pelo presidente da federação”, anunciou a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), em comunicado.

A RFEF, que convoca a comunicação social para uma conferência de imprensa marcada para as 18:30 locais (16:30 em Lisboa), em Krasnodar, avança ainda que Hierro “dirigirá o seu primeiro treino na sexta-feira e estreia-se em Sochi, com Portugal”.

O ex-central do Real Madrid, clube em que jogou entre 1989/90 e 2002/03, tem apenas uma experiência como treinador principal, em 2016/17, no Oviedo, da segunda divisão espanhola, e, em 2014/15, foi adjunto do italiano Carlo Ancelotti nos ‘merengues’.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)