O TechDay é o dia em que a Opel abre as portas à imprensa mundial – a alguma, pelo menos – para revelar que projectos tem entre mãos e o que se pode esperar da marca alemã do grupo francês nos próximos tempos. Este ano, no primeiro TechDay desde que trocou a paternidade da GM pela da PSA, a Opel começou por falar do Corsa, o modelo que mais vende, que vai estrear a sua nova linguagem estilística e do qual se prepara para apresentar uma nova geração em 2019, que foi atrasada cerca de um ano para poder ser concebida sobre uma base do grupo francês. A Opel salientou ainda a versatilidade da plataforma já utilizada pelo 208 e pelo C3, por permitir conceber veículos tão díspares quanto os pequenos utilitários, tipo Corsa, a pequenos SUV, tipo Crossland X.

Mas o potencial de evolução da nova plataforma, denominada CMP (de Commom Modular Platform) vai ainda mais longe, pois se o Corsa normal com motores de combustão surge no próximo ano, fabricado em Saragoça, Espanha, um ano depois, ou seja, em 2020, será a vez da marca alemã começar a propor uma versão eléctrica, o eCorsa. Recorrendo a uma base ligeiramente alterada, a eCMP, este será o primeiro de quatro veículos eléctricos que a Opel tem em fase de desenvolvimento, com a marca a anunciar igualmente planos para oferecer versões electrificadas, de versões com motores térmicos, em todos os seus modelos.

Mas o potencial técnico da marca germânica vai ser convenientemente explorado pela PSA, pois é à Opel que vai caber o desenvolvimento de uma nova família de motores a gasolina, com quatro cilindros em linha, aqueles que a PSA produz em maior quantidade. Além de optimizados em consumos e emissões, estes novos motores têm igualmente de estar preparados para ser electrificados, uma vez que se destinam também a motorizar modelos híbridos e híbridos plug-in. As primeiras versões do novo motor estão previstas surgir em 2022 e serão utilizadas em todas as marcas do grupo, o que quer dizer Peugeot, Citroën e DS, além da Opel e Vauxhall.

Já que estava com a mão na massa, a Opel revelou ainda que, depois de apresentar o protótipo GT Concept no salão de Genebra de 2016, se prepara para apresentar, ainda em 2018, um novo concept car. Segundo o vice-presidente para o Design, Mark Adams, “será uma expressão do que verdadeiramente queremos que a nossa marca seja”. Isto numa fase em que já se sabe que, dentro da PSA, a Opel será a ferramenta com que o grupo francês conta para iniciar a sua entrada no mercado americano.