Três turistas ingleses caíram das varandas de hotéis nas ilhas baleares na terça-feira à noite, em três circunstâncias diferentes. Duas das vítimas encontram-se em estado grave e uma terceira está detida por suspeita de homicídio. Os casos são conhecidos como ‘balconing’.

O primeiro caso, noticiou o El Español, foi aquele que mais atenção suscitou. A vítima, neste caso, foi presa. O individuo britânico que saltou da varanda  teve um desacato com um jovem de 21 anos numa discoteca. No meio da confusão agrediu o rapaz com um soco, tendo este vindo a morrer vítima de uma paragem cardio respiratória.

A polícia localizou o hotel do suspeito homicida e, ao se aperceber da chegada das autoridades, este tentou fugir pela varanda, ficando com ferimentos ligeiros. As autoridades garantiram que as lesões contraídas não são graves o suficiente para que se mantenha hospitalizado.

O segundo caso aconteceu em Maiorca com um rapaz de 14 anos. O jovem viajava com a sua família quando, por circunstâncias não explicadas, a sua mãe o encontrou pendurado na varanda a pedir socorro. A sua mãe não o conseguiu resgatar, o rapaz caiu e está hospitalizado em estado considerado grave.

O terceiro caso aconteceu em Sant Antoni, em Ibiza. Um turista britânico de 42 anos caiu de um segundo andar, de uma altura de 3,5 metros. As autoridades desconhecem os motivos que levaram à queda mas suspeita-se que esteja ligada à ingestão de bebidas alcóolicas. A vítima encontra-se hospitalizada com vários traumatismos.

Só este ano, em Palma de Maiorca, 4 pessoas morreram devido a esta prática. Três deles no mesmo edifício. Nenhuma das vítimas tinha mais do que 20 anos. Estes incidentes de “balconing” já vêm desde 2010 e 2011, quando uma série de mortes ocorreram quando turistas saltavam dos seus quartos para as piscinas dos hóteis.