Super Bock Super Rock

“Who the f*ck is Zé Pedro?” A homenagem ao guitarrista dos Xutos no arranque da 24.ª edição do Suber Bock Super Rock

"Who the f*ck is Zé Pedro?" vai ter em palco Carlão, Manuela Azevedo, Manel Cruz e Rui Reininho a interpretarem temas das bandas por onde Zé Pedro passou.

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

O guitarrista dos Xutos & Pontapés, Zé Pedro, que morreu em novembro, é esta quinta-feira homenageado com um espetáculo no festival SBSR, que no dia de arranque conta também com atuações dos The XX e Justice, entre outros.

Um festival que em duas décadas já aconteceu em vários moldes e locais, o Super Bock Super Rock (SBSR) cumpre a 24.ª edição entre esta quinta-feira e sábado em vários palcos no Parque das Nações, em Lisboa.

Este quinta-feira na Altice Arena, além dos The XX e Justice, há o espetáculo “Who the f*ck is Zé Pedro?”, que terá em palco músicos como Carlão, Manuela Azevedo, Manel Cruz e Rui Reininho a interpretarem temas das bandas por onde Zé Pedro passou, acompanhados por uma banda formada por familiares dos Xutos & Pontapés.

Pelo palco secundário, montado por baixo da pala do Pavilhão de Portugal, passam os The Vaccines, Temples, Lee Fields & The Expressions, Parcels e The Parkinsons. No palco dedicado à música portuguesa irão atuar hoje Mirror People, Filipe Sambado & Os Acompanhantes de Luxo.

O alinhamento de hoje inclui ainda Mahalia e Songhoy Blues, na sala Tejo da Altice Arena.

Ao cartaz de música junta-se ainda a arte urbana, com uma nova parceria com a galeria Underdogs. No recinto será desvendada uma peça assinada por Glam (Catarina Monteiro), estará novamente uma peça de Bordalo II, novas obras de Wasted Rita e oficinas de graffiti de Gonçalo Mar.

A organização aconselha o uso de transportes públicos, recordando que o recinto de situa perto da Estação de Oriente, um interface de comboio, metro e autocarros.

Nos dias do festival, de acordo com o Metropolitano de Lisboa, “haverá um reforço do serviço nas linhas Vermelha e Verde e serão disponibilizados comboios de seis carruagens, até ao final da exploração (01:00)”.

“Também nesses dias, no horário entre as 01:00 e as 05:00, os participantes no festival SBSR poderão utilizar para o regresso o serviço noturno da Carris, que funcionará sem horários pré-estabelecidos, mas de acordo com a afluência de passageiros”, refere a empresa em comunicado.

As portas do recinto abrem às 15:00 e a organização aconselha que se chegue o mais cedo possível, já que serão efetuadas revistas à entrada pela PSP.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
António Costa

O caminho para lado nenhum /premium

Rui Ramos

O sucesso de António Costa reflecte a capacidade de que a oligarquia política continua a dispor, numa sociedade envelhecida e dependente, de fazer pagar por todos o que só beneficia alguns. 

Assalto em Tancos

Tancos: é ainda pior do que parece

Bruno Cardoso Reis

Se é certo que em Portugal as Forças Armadas sempre serviram para bem mais do que fazer a guerra, hoje em dia essas outras tarefas são cada vez mais numerosas e cada vez mais vitais. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)