Ronaldo, o brasileiro, o fenómeno, o bicampeão mundial, o galáctico, comprou o Valladolid. O antigo jogador de futebol tornou-se o acionista maioritário do clube espanhol ao adquirir 51% das ações a título pessoal e vai agora ocupar a posição de presidente do Conselho de Administração. De acordo com o jornal regional El Norte de Castilla, o negócio deve rondar os 30 milhões de euros.

O negócio foi anunciado oficialmente esta segunda-feira numa conferência de imprensa conjunta com o presidente do Valladolid Carlos Suárez – que era até agora o acionista maioritário da SAD do clube – e o presidente da autarquia da cidade. Na comunicação aos jornalistas, foi clarificado que Carlos Suárez continua a ser o presidente do clube, cargo que ocupa há 17 anos.

O ex-jogador do PSV, do Real Madrid e do Barcelona explicou que este foi um processo que obrigou a “toda uma decisão” e explicou que o mais importante será “a paixão” dos adeptos, que espera que sejam “o presente e o futuro” do Valladolid. O projeto de Ronaldo é, aliás, muito focado nos adeptos: o brasileiro sublinhou na conferência de imprensa que o clube tem 20 mil sócios e garantiu que montou uma estratégia a longo prazo para “crescer até onde a expectativa permitir”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Contem connosco para fazer com que o Real Valladolid se consolide na primeira divisão e continue a construir sonhos. Com a união entre todos estou convencido de que será muito difícil ganhar-nos. Temos mais de 20 mil sócios e um grupo de grandes profissionais a todos os níveis. Isso não vai ficar por aqui, queremos crescer até onde a nossa expectativa nos permitir. Esta nova gestão estará definida por quatro palavras: competitividade, transparência, revolução e social”, afirmou Ronaldo, atualmente com 42 anos.

Já o presidente Carlos Suárez defendeu que a chegada de Ronaldo ao clube vai “pôr o Real Valladolid no mapa e permitirá ao clube dar um salto de qualidade”. O clube foi promovido na passada temporada ao principal campeonato espanhol depois de quatro épocas na segunda liga e não venceu nenhum dos três primeiros jogos: empatou a zeros com o Girona e o Getafe e perdeu pela margem mínima com o Barcelona.