Festivais de Cinema

Filme “Roma” de Alfonso Cuarón vence Leão de Ouro em Veneza

O filme do mexicano Alfonso Cuarón foi produzido pela Netflix. É a primeira vez que a plataforma é distinguida, depois de ter sido afastada de Cannes.

Há 17 anos que o realizador mexicano não fazia um filme no seu país natal

MARIO GUZMAN/EPA

O filme “Roma”, realizado pelo mexicano Alfonso Cuarón e produzido pela Netflix, acaba de ganhar o Leão de Ouro da 75.ª edição do festival de cinema de Veneza, anunciou o júri da competição oficial, presidido pelo também mexicano Guillermo del Toro.

O prémio mais importante do festival de cinema mais antigo do mundo distingue, assim, pela primeira vez a plataforma de streaming Netflix  — que em maio abandonou Cannes por não responder às exigências de colocar as suas produções no circuito tradicional. Os irmãos Ethan e Joel Coen receberam o prémio de Melhor Argumento por “The Ballad of Buster Scruggs”, também uma produção Netflix.

O Grande Prémio do Júri foi atribuído ao filme “The Favourite”, de Yorgos Lanthimos, e o Leão de Prata de Melhor Realizador foi para Jacques Audiard, por “The Sisters Brothers”.

Guillermo del Toro, presidiu o júri composto pelos atores Christoph Waltz, Trine Dyrholm e Naomi Watts e os realizadores Nicole Garcia, Sylvia Chang, Taika Waititi, Malgorzata Szumowska e Paolo Genovese,

Cuarón traz ao filme “Roma” as memórias da sua vida familiar, em 1971, no bairro de Roma, na cidade do México. Em 17 anos, este é o primeiro filme que realizou no seu país natal. Recorde-se que o realizador já tinha sido distinguido em Veneza com o filme “E a tua mãe também”, em 2001. Numa entrevista que deu recentemente à Vanity Fair, o realizador admitiu que foi Guillermo del Toro, agora jurado, quem o fez aceitar a realização do filme “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, em 2003. Quando lhe disse que estava a pensar trabalhar no Harry Potter, mas que nunca tinha lido um livro ou visto um filme da personagem, Guillermo del Toro chamou-lhe “fracote”.

Veja, de seguida, a lista de vencedores do festival:

  • Leão de Ouro: ROMA, de Alfonso Cuáron (México)
  •  Grande Prémio do Júri: THE FAVOURITE, de Yorgos Lanthimos (Grécia)
  •  Prémio Especial do Júri: THE NIGHTINGALE, de Jennifer Kent (Austrália)
  •  Melhor realizador: Jacques Audiard (França), por THE SISTERS BROTHERS
  •  Melhor actor: Willem Dafoe em AT ETERNITY”S GATE, de Julian Schnabel (EUA)
  •  Melhor actriz: Olivia Colman, em THE FAVOURITE
  •  Melhor argumento: Joel e Ethan Coen (EUA), por THE BALLAD OF BUSTER SCRUGGS
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ssimoes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)