SEAT

Seat faz 15 anos e oferece prenda de 15 toneladas

A Seat Portugal decidiu celebrar 15 anos em Portugal e fê-lo de forma curiosa. É claro que houve festa, mas desta vez foi o aniversariante que ofereceu a prenda: uma peça de Vhils com 15 toneladas.

Autor
  • Observador

Habitualmente, o aniversariante recebe prendas em vez de as oferecer, mas os 15 anos da Seat Portugal foram desta vez comemorados de forma diferente. Para começar, a marca espanhola desafiou Vhils, o artista português especialista em arte urbana, para criar uma peça única, inspirada no SUV Arona, peça essa que depois de ser revelada na festa de aniversário da marca passará a estar exposta no Museu de Arte Urbana e Contemporânea de Cascais (MARCC), ainda em fase de construção.

Vhils, o nome artístico de Alexandre Farto, é conhecido pelas suas técnicas pioneiras, em que a explosão, a perfuração e a destruição são utilizadas para criar peças tão deslumbrantes quanto inovadoras. Para esta peça, o artista construiu um molde a partir de um Seat Arona normal, que depois encheu de cimento, o que atirou o peso para qualquer coisa em redor das 15 toneladas.

Foi depois de ter à sua disposição um bloco de cimento em forma de automóvel, que se iniciou verdadeiramente o trabalho do artista. Vhils tentou “eternizar o automóvel enquanto objecto com as suas linhas de design intemporais”. Segundo ele, o objectivo foi “fazer uma peça que reflectisse o ciclo de influência recíproca que existe entre a cidade e os seus habitantes, numa altura em que a maioria da população global vive em centros urbanos”, com a peça a desenvolver “esta ligação entre os vários elementos através de uma transfiguração entre carro, espaço urbano e também a parte de um rosto humano, evidenciando a importância do olhar”.

Carlos Carreiras, Vhils, Teresa Lameiras e Rodolfo Florit

Se Vhils espera que a peça “possa ser redescoberta daqui a 100 anos, quase como um fóssil”, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, disse desejar que os portugueses possam admirá-la dentro de pouco tempo – esta e outras obras, no MARCC, que o autarca pretende inaugurar em breve.

Esta não é a primeira vez que Cascais, Seat e Vhils se juntam para fazer arte em conjunto, uma vez que há três anos a vila foi homenageada “com uma escultura que imortaliza a figura do pescador”, exposta junto ao local onde vai nascer o MARCC, conforme recorda a directora de Marketing da marca espanhola, Teresa Lameiras.

A oferta da imponente obra criada por Vhils acontece numa altura em que a Seat atravessa um momento particularmente feliz, com o seu director-geral para o nosso país, Rodolfo Florit, a realçar que não só a Seat atravessa “a maior ofensiva de produto”, como “está no top 10 das marcas mais vendidas em Portugal e é também das que mais cresce, com um incremento acumulado de 24%”.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
China

Vamos mesmo ignorar isto? /premium

Sebastião Bugalho

A Europa assumiu pela primeira vez que o expansionismo da China representa uma ameaça para o continente e os jornais portugueses, que tão competentemente cobriram a visita de Xi, não fazem perguntas?

Governo

Quem quer casar com um governante?

Luís Reis

Se Soares foi Presidente-Rei, Costa revelou-se Primeiro-Ministro-Rei chamando o seu reduto doméstico a participar no governo dos súbditos, um nepotismo rosa instalado e a preparar a sucessão dinástica

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)