A Grécia registou até setembro um excedente primário de 4.795 milhões de euros, quase o dobro dos 2.521 milhões de euros previstos, segundo dados publicados esta quarta-feira pelo Ministério das Finanças.

Nos primeiros nove meses de 2017, o excedente primário, que exclui os encargos com a dívida, tinha alcançado 4.542 milhões de euros. O excedente foi alcançado com um aumento nas receitas do Estado.

A despesa total do Estado alcançou 36.936 milhões de euros, 582 milhões acima dos gastos registados há um ano e 1.543 milhões abaixo do previsto. As receitas ordinárias alcançaram 37.214 milhões de euros e superaram em 576 milhões o que estava previsto.

Depois da conclusão do terceiro pacote de assistência financeira internacional, a Grécia comprometeu-se a alcançar um excedente primário de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2021 e de 2,2% em média a partir de então.