Não bastaria à Classe X ser feita com base na Nissan Navara, tal como a Renault Alaskan, parece que de repente a primeira pick-up da Mercedes se tornou, ela própria, na base de trabalho de uma série de empresas especialistas na modificação de veículos. Depois da Brabus e da Carlex Design já terem mostrado serviço neste domínio, está oficialmente aberta a época à caça da melhor preparação da Classe X, pois a Gruma Hunter acaba de juntar-se à lista, propondo a mais cinegética das pick-ups.

A diferença começa logo na cor que reveste a carroçaria e que, segundo os especialistas, torna a Classe X na rainha da camuflagem, permitindo-lhe avançar no terreno passando despercebida aos animais. A isso há que somar uns impressionantes pneus off-road BFGoodrich, projectados especificamente para a condução em terra, lama e outras superfícies mais exigentes, além de uma maior distância ao solo e novas chapas inferiores para proteger a mecânica em incursões mais tortuososas.

Classe X: mais do que uma Nissan, uma surpresa

As alterações incluem ainda uma nova cobertura do tejadilho, ganchos e iluminação extra à conta da Lazer Utility-80. Mas é sobretudo lá atrás, na zona de carga, que se encontram os maiores ‘miminhos’, com uma série de acessórios que garantem que o caçador tem o material sempre a postos: um compartimento para guardar as espingardas em segurança, uma caixa especificamente concebida para o transporte de cães, e até um espaço próprio para acondicionar troféus. Tratando-se de uma pick-up premium, não poderia faltar uma solução para a higiene dos animais depois da caçada, com o sistema Aqua2Go a providenciar-lhes o devido banho e a garantir assim que a Classe X não ficará (muito) mais suja.

A mecânica mantém-se inalterada, mas a empresa está aberta a fazer alterações à medida das necessidades de cada cliente. O serviço da Gruma Hunter não inclui arma nem cães, mas quem caça por gosto já terá tratado disso.