Os lucros da Sonae subiram para 200 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, face aos 133 milhões de euros registados no período homólogo de 2017. O copresidente executivo do grupo, Ângelo Paupério, refere no relatório enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que o resultado líquido foi “impulsionado por um forte aumento dos resultados indiretos”.

De acordo com documento, a subida de 50,1% nos lucros está relacionada com um “resultado indireto de 114 milhões de euros, maioritariamente relacionado com um ganho de capital de 46 milhões resultante da aquisição da participação de 20% da Sonae Sierra” no terceiro trimestre de 2018.

O volume de negócios da Sonae também voltou a aumentar nos primeiros nove meses do ano, atingindo 4, 236 mil milhões de euros, com um aumento de 7% quando comparado com o mesmo período do ano anterior (3, 960 mil milhões de euros).

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) subjacente cresceu 3,5% para 233 milhões de euros e o EBITDA subiu 1,7% para 270 milhões de euros.

A dívida líquida da Sonae ficou nos 1, 539 mil milhões de euros no final dos primeiros nove meses do ano. Há um aumento de mais de 300 milhões de euros face aos 1, 217 milhões de 2017, subida que a empresa diz ser influenciado pela “aquisição de 20% da Sonae Sierra, devido ao cash-out de 256 milhões de euros e à consolidação da dívida desta empresa”.

A cadeia de supermercados Continente, vários centros comerciais, lojas como a Worten e a Sport Zone e o jornal Público, entre várias outras empresas, fazem parte do universo Sonae.

No retalho alimentar (Continente), a Sonae MC “continua a apresentar um desempenho sólido, com o volume de negócios a crescer 7% para 3.012 milhões de euros”.

“Esta evolução beneficiou de um aumento de vendas no universo comparável de lojas de 2,5% e do contínuo plano de abertura de lojas, em particular com oito novas lojas Continente Bom Dia e um Continente Modelo”, adianta.

A Worten registou um aumento das vendas de 7,3% para 752 milhões de euros.

O volume de negócios da Sonae Fashion subiu 0,4% para 269 milhões de euros, e o do Iberion Sports Retail Group (ISRG) atingiu 262 milhões de euros entre 01 de fevereiro e 04 de agosto, um crescimento de 9,8% em termos homólogos, “devido sobretudo ao desempenho de vendas da Sprinter e JD.