O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira uma despesa de 16 milhões de euros, no prazo de três anos, para a manutenção dos caças F-16 da Força Aérea e um montante de 4,3 milhões de euros para a manutenção de uma fragata.

De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, a verba autorizada para os F-16 visa a “aquisição de bens e serviços relativos à sustentação logística do sistema de armas” daquelas aeronaves.

Quanto à despesa de 4,3 milhões de euros para a manutenção das fragatas da classe Bartolomeu Dias, o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, adiantou que Portugal aderiu a um grupo de países que têm fragatas da mesma classe.

Com a adesão a esse grupo, que integra a Bélgica, Reino Unido e Holanda, vai ser possível “fazer a manutenção das fragatas a um preço mais baixo”, disse, em conferência de imprensa no final da reunião do Conselho de Ministros.